quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Bolinhas de alheira com arroz (aproveitamentos)

Tinha um resto de arroz branco no frigorífico, aos trambolhões, que não servia para uma refeição completa. Como cá em casa nada se estraga, resolvi dar uma vista de olhos pela internet, à procura duma solução para o dito cujo. Nesta cozinha encontrei a solução que procurava, adaptando-a aos ingredientes que tinha.


Ingredientes:
- sobras de arroz seco
- 1 alheira
- cebola picada
- salsa picada qb
- farinha qb
- leite qb
- sal e pimenta qb
- ovo batido e pão ralado

Pique no liquidificador o arroz com a alheira. Num tacho refogue num pouco de azeite (muito pouco) a cebola picada. Quando estiver transparente, adicione a pasta de alheira com arroz e a salsa picada, deixe refogar um pouco, mexendo sempre e junte um pouco de leite. Depois polvilhe com farinha (o suficiente para que consiga moldar as bolinhas), rectifique de sal e pimenta e deixe arrefecer um pouco. Forme bolinhas, passe por farinha, ovo batido e pão ralado, frite em óleo quente e retire para um prato com papel absorvente para retirar o excesso de óleo ( eu sei que isto é básico, mas algumas pessoas esquecem-se e o nosso corpo agradece).

Eu servi com  salada de beterraba e brócolos cozidos, um acompanhamento mais leve já que as bolinhas têm carne e arroz na sua confecção :)

terça-feira, 29 de setembro de 2015

Torta de chocolate com nutella

As tortas são um dos bolos que mais me lembram a infância. A minha mãe fazia diversas vezes a torta simples recheada com a compota que houvesse na altura no frigorífico. Esta receita que vos trago hoje é bastante fofa e ideal para os apaixonados por nutella, o que não é o meu caso, mas é o de outros membros cá de casa ;)


Ingredientes:
- 4 ovos
- 125g de açúcar
- 110g de farinha com fermento
- 65g de chocolate em pó
- 4 colheres (sopa) de água a ferver


Bata as claras em castelo, adicione o açúcar sem parar de bater até parecer um merengue. Junte as gemas, uma a uma, e depois a água a ferver. Por último, envolva a farinha delicadamente. Verta para uma forma untada e polvilhada (o meu tabuleiro era de 40x25cm). Leve ao forno a 180º, durante 15 a 20 minutos ou até o teste do palito sair seco.

Agora o truque para a torta não rachar: ainda quente, desenforme a torta sobre um pano húmido, recheie com o que quiser (neste caso foi nutella derretida uns segundos no microondas), enrole com a ajuda do pano e deixe ficar assim até arrefecer. Depois retire o pano, coloque num prato e polvilhe com açúcar em pó. 


sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Uma receita de brioches

O pão é, para mim, o melhor alimento que poderiam inventar. Com ele, nunca ficamos mal e serve-nos de refeição rapidamente. Sejam, doces ou salgados, com sementes, integrais, recheados, eles são sempre benvindos numa mesa. Hoje deixo-vos uma receita de brioches, simples de fazer, muito fofos e que servem para uma data de invenções ...


Ingredientes:
- 250ml de leite
- 12g de fermento de padeiro fresco
- 500g de farinha
- 80g de açúcar
- 50g de margarina
- 1 colher (café) de sal
- ovo para pincelar

Dissolver o fermento de padeiro na água. Juntar todos os ingredientes e amassar (eu coloquei na mfp, programa massa). Deixar levedar até duplicar o volume. Moldar bolinhas e colocar num tabuleiro de ir ao forno. Deixar levedar mais 30 minutos, pincelar com o ovo batido e levar ao forno a 200º, durante cerca de 20 minutos ou até dourar (não deixar cozer demais para o pão ficar fofinho).

Nota: desta vez resolvi fazer uma parte da massa em bolinhas e a outra dei a forma de croissants.


Salada de beterraba

Beterraba é um alimento que confesso. não foi amor à primeira vista. Ela foi-me apresentada pelo meu irmão e cá em casa ninguém apreciou. Mas como o paladar educa-se, posso dizer que hoje em dia adoro-a, principalmente preparada desta forma.

 

Ingredientes:
- beterraba cozida
- alho picado
- salsa picada (opcional)
- azeite e vinagre (na porção 3:1)
- sal, pimenta e oregãos

Misturar todos os ingredientes e, de preferência, deixar repousar pelo menos 30 minutos no frigorífico.



quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Bolinhos de limão


Eu tenho um limoeiro cá em casa há 4 anos que simplesmente não pára de dar limões. Só para terem a ideia, ele está já com "muletas" e cordas amarradas, só para sustentar o peso. Como tal, cá em casa temos de andar sempre a magicar novas formas de dar uso a tanto fruto. Estes bolinhos surgiram como resposta a um desejo de gastar limões e tornaram-se viciantes cá por casa, ao ponto de em pouco tempo já ter repetido três vezes. O curioso é que nunca me saem iguais, mas sempre muito bons, com um sabor fresco a limão, uma verdadeira delícia para conhecerem.


Ingredientes
- 1 limão médio
- 30g de margarina
- 160g de açúcar
- 120g de farinha
- 1 colher (chá) de aroma de baunilha
- 150ml de leite
- 3 ovos

Bater o açúcar com a manteiga e a raspa de limão. Juntar as gemas, o sumo de limão, a baunilha, o leite e a farinha. Vai ficar uma massa um pouco líquida. Bater as claras em castelos e envolver delicadamente na massa. Verter para forminhas de queques, previamente untadas e polvilhadas, e levar ao forno a 180º durante 25 minutos ou até o palito sair praticamente seco. Polvilhar com açúcar em pó.

Nota: se quiser os bolinhos com uma consistência mais de bolo/pudim, aumente a quantidade de leite para 200ml.


quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Uns brigadeiros com destino


Eu gosto de chocolate mas não gosto de tudo que leve chocolate. Gosto bastante de bolo de chocolate, salame de chocolate, um quadradinho de chocolate negro ou um bombom com recheio licoroso, tirando isso, como por comer. Os brigadeiros são daqueles docinhos que eu nunca morri de paixão mas como em tudo há sempre quem adore. Estes foram feitos para uma encomenda e acabei por fazer uns a mais para os gulosos cá de casa. 


Ingredientes para o brigadeiro de chocolate:
- 1 lata de leite condensado
- 60g de chocolate em pó
- 1 colher (sobremesa) de manteiga
- 2 colheres (sopa) de leite
- chocolate granulado qb

Num tacho, misture o leite condensado com o chocolate em pó, o leite e a manteiga. Leve ao lume brando, mexendo sempre até engrossar. Retire, deixe arrefecer (eu coloquei no frigorífico uma hora) e faça bolinhas do tamanho desejado (convém passar as mãos por água ou óleo para não pegar). Passe-as por chocolate granulado e coloque em forminhas de papel. 


Ingredientes para o brigadeiro de chocolate branco:
- 1 lata de leite condensado
- 1 colher (sobremesa) de manteiga
- 50g de chocolate branco de tablete
- coco ralado

Num tacho, leve a aquecer o leite condensado com a manteiga. Junte o chocolate e mexa até derreter e começar a descolar do tacho. Deixe arrefecer e faça como os anteriores. passe por coco ralado e coloque em forminhas.

Nota: Como na altura que os fiz, não tinha um dos gulosos em casa, resolvi congelar quatro para ver como ficariam e posso dizer que não ficam maus. A consistência não é exactamente a mesma mas é bom ter alguns assim guardados para servir com um café a uma visita inesperada. 

Estes foram direitinhos para uma família que adorou, segundo palavras deles


Monkey bread ou "pão macaco"



Ai como eu adoro este pãozinho. Embora tenha origem nos EUA, podemos considerá-lo como um parente afastado do nosso folar de olhão. Ainda morno, é uma perdição retirar pedacinho por pedacinho de massa fofa envolvida em num caramelo com aroma de canela. Mas como as coisas boas são para ser partilhadas, deixo aqui a receita doce para quem quiser conhecer esta maravilha.




Ingredientes (na foto está apenas metade da receita):
- 1 ovo
- 230ml de leite
- 30g de margarina
- 500g de farinha
- 1 colher (chá) de açúcar
- 12g de fermento de padeiro fresco ou 2 colheres (café) cheias de fermento seco

- 80g de manteiga derretida
- açucar e canela misturados qb


Misture todos os ingredientes da massa até obter uma massa elástica e que se desprenda das mãos (eu usei a máquina de fazer pão). Deixe levedar até duplicar o volume (cerca de 1:30 a 2 h).

Quando estiver levedada, divida-a em pequenos pedaços, passe-os pela manteiga e pela mistura de açúcar e canela. Vá colocando-os numa forma previamente untada com manteiga e polvilhada com açúcar e canela. Deixe levedar mais um pouco (cerca de meia hora) e leve ao forno a 200º, até dourar.

Depois é só ir retirando pedaço a pedaço e viciar-se ...

terça-feira, 22 de setembro de 2015

Soufflé de pescada com legumes

Há quem diga que o soufflé é difícil de fazer, que abate se apanhar frio, ... A verdade é que graças a todos esses medos fui adiando e adiando até um dia. E não me podia arrepender mais ... de ter esperado. Soufflé é das coisas que mais gosto, não precisamos de mastigar muito, é rápido de fazer e super delicioso. Esta receita tornou-se mais uma versão de peixe cá em casa que quase todos gostam e olhem que aqui existem muitos esquisitos em relação ao peixe, a começar por mim :)



Ingredientes (para 3 pessoas):
- 300g de pescada
- 1/2 alho francês
- 1 cebola
- 1 colher (sopa) margarina
- 80g farinha
- 5 dl de leite
- 3 ovos
- 1 cenoura
- sal e pimenta qb
- pão ralado qb

Coza o peixe com sal e louro.
Leve ao lume a margarina com a cebola picada e deixe refogar. Junte a cenoura ralada e o alho francês em rodelas. Quando os legumes amolecerem, tempere com sal e pimenta, junte o peixe sem peles nem espinhas e envolva, polvilhe com a farinha e regue com o leite. Mexa até engrossar um pouco, retire do lume e junte as gemas. 
Deixe arrefecer um pouco, envolva as claras batidas em castelo e verta para um recipiente fundo, previamente untado com azeite. Polvilhe com pão ralado.
Leve ao forno a 200º, durante 30 a 40 minutos e sirva de imediato, acompanhado por uma salada verde.

Os iogurtes activia da Danone


Não sei como é com vocês mas eu não vivo sem iogurtes. Sejam líquidos, sólidos, com pedaços, adoro todas as versões desta iguaria. A Danone tornou-se nos últimos tempos uma das marcas eleitas cá em casa, pela variedade e qualidade que têm. Podem conhecer a sua gama de produtos aqui. Como estou inscrita neste espaço, tive a oportunidade de ser escolhida para experimentar a gama actívia e adorei todos os iogurtes. 

 

Não sei se ajuda na digestão, embora eu me sinta bem mas, independentemente disso, vale a pena experimentar esta gama da Danone, nem que seja pela qualidade dos iogurtes. 

Os cremosos são mesmo cremosos (o de coco tem um sabor excepcional), além disso têm vários sabores da linha zero para quem quer comer sem peso na consciência ou não pode consumir açúcar em excesso.

Não deixem de experimentar ...


Pão doce de Vila do Conde



O pão doce de Vila do Conde é um pão levemente adocicado, muito conhecido aqui na zona. Presença assídua nas mesas da Páscoa, é sempre bem recebido ao longo do ano. Com uma massa fofa e de sabor ligeiro a canela. Depois de experimentar diversas receitas, alterar quantidades e afins, cheguei à receita eleita, pelo menos para os comensais mais próximos :)




Ingredientes:
- 250ml leite morno
- 12g de fermento de padeiro fresco
- 1 ovo
- 100g de açúcar
- 570g de farinha
- 50g de margarina mole
- 1 colher (café) de açafrão
- 1 colher (chá) de canela

Amassar todos os ingredientes até obter uma massa elástica e que se desprenda das mãos (eu uso a máquina de fazer pão para o trabalho árduo). Deixar levedar até duplicar de volume (cerca de 2 horas). Formar uma bola, depois dar um "murro" no centro para abrir um buraco e deixar levedar novamente até aumentar o volume. Pincelar com ovo batido e levar ao forno, a 190º, durante 30 a 35 minutos ou até dourar ( não cozer demais senão a massa fica seca). Quando sair do forno, besuntar a superfície com manteiga.

Nota:
- Quando começar a ficar seco, é óptimo aquecido na tostadeira e depois barrado com manteiga.
- Também congela muito bem, cortado em fatias e descongelado no microondas.
- Caso queira, pode aromatizar a massa também com raspa de limão.


segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Uma espécie de moqueca de peixe - à moda cá de casa



Gosto imenso de viajar, nem que seja pelo palato. A moqueca de peixe é um dos pratos brasileiros que à muito tempo eu queria experimentar mas ia adiando e adiando até que o meu irmão reclamou pela dita cuja. Eu sei que esta não é a verdadeira moqueca, mas é algo parecido e que agradou aos comensais cá de casa. Depois de vaguear pela net e de ver tantas versões, resolvi fazer uma versão simples, uma espécie de apanhado de várias receitas, mas não menos saborosa, com os ingredientes que tinha cá em casa. Só tive pena de não ter o óleo de dendé, que em quase todas as receitas era usado, mas fica para a próxima. Sim, porque esta é uma receita de peixe para repetir.




Ingredientes(4 pessoas):
- peixe branco à escolha (eu coloquei 6 fishburguers e 2 postas de pescada)
- um pimento vermelho
- 1 cebola
- 2 tomates maduros
- 4 dentes de alho
- 200 ml de leite de coco
- 1 folha de louro
- vinho branco qb
- sal e piri-piri qb
- azeite qb
- salsa ou coentros picados (eu usei salsa)
- sumo de meio limão

Temperar o peixe com sal, pimenta, alho picado e sumo de limão.
Num tacho largo colocar o azeite, as cebolas em rodelas, o alho picado e o louro e deixar amolecer. Juntar o pimento em tiras, o tomate em rodelas e o vinho. Deixar refogar um pouco e juntar metade do leite de coco. Temperar e juntar o peixe. Quando o peixe estiver quase cozinhado, juntar o restante leite de coco e rectificar os temperos. Servir de seguida, polvilhada com salsa picada e acompanhada com arroz branco soltinho e salada.



Uma massa diferente (aproveitamentos)


Estamos em tempo de crise, sim, todos sabemos. O que eu não sabia é que certos alimentos (até agora desperdiçados) podiam ser consumidos e até são bem saborosos. Estou a falar dos caules dos brócolos e da couve-flor. Desde que os descobri, sempre que tenho estes legumes, preparo-os e congelo (depois de bem descascados, corto em tiras para uma utilização futura). 

Já as massas são um alimento que não pode faltar numa dispensa. Versátil na sua confecção, podemos acrescentar qualquer coisa para a enriquecer e temos uma refeição feita rapidamente. Esta receita foi uma forma de aproveitar uns talos de brócolos que tinha no congelador e um resto de massa cozida (sobras de outra refeição). No entanto, pode ser feita com qualquer legume a gosto.



Ingredientes:
- massa cozida (utilizei sobras de linguini)
- cenoura cortada em tirinhas
- talos de bróculos cortados em tirinhas
- meia cebola cortada em meias-luas
- espinafres (frescos ou congelados)
- pimento cortado em tiras
- polpa de tomate
- azeite qb
- sal
- malagueta seca picada
- gengibre moído
- erva príncipe moída (citronella)

Leve um wok ao lume com um fio de azeite, junte a cebola, a cenoura, o pimento e os bróculos. Junte a polpa de tomate e os temperos e deixe cozinhar (tapado) até os legumes cozinharem. Junte os espinafres e a massa e envolta. Deixe cozinhar mais 2 minutos e sirva de seguida.



domingo, 20 de setembro de 2015

Couscous com salsichas e ameixa seca

Desde que resolvi experimentar este produto, fiquei rendida. Os couscous são um alimento originário do norte de África, produzido a partir da sêmola de trigo duro. É muito rápido de se preparar e bastante versátil, acompanhando tanto pratos de carne como de peixe, ou mesmo como refeição completa como foi o caso desta vez. 

Ingredientes (2 pessoas):
- couscous qb
- água qb
- 1 knorr de galinha
- 6 ameixas secas
- 4 salsichas (tipo frankfurt)
- chouriço q.b.
- alho em pó e sementes de funcho q.b.
- sumo de meio limão
- salsa picada q.b.
- 1/4 pimento verde ou vermelho
- 1/4 courgette média
- 1/2 cenoura pequena

Aqueça a água com o knorr de galinha no microondas, junte depois os couscous, mexa e tape durante 3 minutos. Mexa com um garfo e reserve. 
Corte a cenoura, a courgette e o pimento em cubos pequeninos. Corte as salsichas e o chouriço em rodelas. Num wok, aqueça um fiozinho de azeite e junte as salsichas e o chouriço. Quando alourar um pouco, junte os legumes e deixe cozinhar até amolecer, tempere com o alho em pó e uma pitada de sal, junte as ameixas partidas em pedaços, deixe apurar um pouco. Retire do lume, junte os couscous, a salsa picada e o sumo de limão, mexa e sirva. Acompanhe com uma salada.

Nota: O sabor fica mais acentuado se for preparado de véspera e mantido no frigorífico.

segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Mais uma encomenda pronta

E lá foi mais uma encomenda a caminho de umas barrigas felizes. Pelo feedback positivo, parece que tudo esteve do agrado da cliente :)


Bolo de cenoura com cobertura de chocolate

Aletria

Mousse de café 


quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Bolo de coco

Gulosa como sou, adoro bolos. No entanto, têm de ser caseiros e de preferência sem grandes coberturas, bolos simples para acompanhar uma chávena de café ou chá. Esta receita encaixa perfeitamente nessa categoria, sendo composto por uma massa fofa e leve, com um sabor subtil de coco, perfeito para qualquer ocasião, além de render bastante.




Ingredientes:
- 3 ovos
- 500 ml  de farinha com fermento
- 350 ml de açúcar
- 250 ml de coconut cuisine da Alpro ( leite de coco cremoso)
- 250 ml de amido de milho
- 150 ml de leite normal ( mais ou menos, conforme a consistência da massa)
- 2 colheres de sopa de margarina ou manteiga
- 60g de coco ralado



Bater muito bem os ovos com o açúcar, juntar a margarina e continuar a bater. Misturar as farinhas com o coco e envolver na massa, alternando primeiro com o leite de coco e depois com o leite normal.
Verter para uma forma rectangular ( usei uma de 35 x 25 cm), untada com manteiga e polvilhada com farinha. Levar ao forno, a 180º, até dourar e o teste do palito sair seco. Cortar em cubos e polvilhar com açúcar em pó ou, para os mais gulosos, um creme de leite condensado, polvilhado com coco ralado.
Eu servi-o simples e fresquinho, uma delicia a acompanhar uma limonada ...

Arroz doce sem ovos - uma das versões cá de casa



Arroz doce é um dos doces que me remetem para a infância, mais concretamente para o natal na casa dos meus avós paternos. Durante muitos anos, acabei por me esquecer desta sobremesa tão típica portuguesa, que vai variando de norte a sul, mas que termina sempre numa maravilha para ser comida em qualquer época do ano. Depois de testar diversas receitas, esta é a que mais agrada aqui em casa (e a que desaparece num abrir e fechar de olhos). Mas não prolongando o discurso, eis a receita:


Ingredientes:
- meia chávena de arroz carolino ou de risotto ( +- 140g)
- uma chávena e meia de água
- 650 ml de leite (pode aumentar esta quantidade caso goste dele bastante cremoso)
- 60g de açúcar
- 1 colher (de chá) de aroma baunilha
- 1 pau de canela
- 2 cascas de limão
- 2 colheres (de sopa) de margarina
- 1 pitada de sal




Aquecer o leite. 
Levar ao lume a água com uma colher de margarina, o pau de canela, a pitada de sal e as cascas de limão. Quando levantar fervura, juntar o arroz e deixar cozer até a água evaporar quase toda, mexendo de vez em quando. Envolver o açúcar e mexer durante uns minutos para não pegar, verter metade do leite e mexer. Quando estiver meio evaporado, juntar o restante leite, a restante margarina e a baunilha. Mexer até ter a consistência desejada (se necessário juntar um pouco mais de leite). 
Verter em taças, polvilhar com canela em pó e deliciar-se com cada colherada.

Nota: se quiser pode juntar um pacote de pudim mandarim ou de leite-creme para dar um toque amarelinho ao arroz doce, não utilizando nesse caso o aroma de baunilha.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...