segunda-feira, 18 de junho de 2018

Canapés de delícias do mar (no pão)


O verão parece que está a chegar, devagarinho nesta zona de tantos ventos, mas lá vai dando a sua graça. O Mundial de futebol também já começou, o que nos leva a estar mais tempo sentados no sofá, com os nervos em franja como se quer em qualquer bom português. E quanto às férias, essas parecem ser agora uma realidade com o aproximar dos dias. Por todas estas razões, resolvi hoje deixar-vos uma receita simples e perfeita para servir de entrada ou petisco, enquanto relaxamos e nos divertimos. Tão rápida de se fazer como de se comer, esta é uma solução que permite dar asas à imaginação e fazer com o que se tem em casa (restos perdidos do frigorífico, por exemplo). Espero que gostem e quem sabe, experimentem num destes dias, enquanto desfrutam de uma goleada de Portugal ...




Ingredientes:
- pão (usei esta receita, partindo os muffins a meio)
- queijo fatiado (usei cheddar)
- delícias do mar em cubos pequenos
- cebola picada finamente
- cebolinho picado
- ovos cozidos cortados em rodelas
- maionese    
- sal e pimenta preta 

Comece por cortar os ovos em rodelas. Pique em cubos pequenos as rodelas que não tiverem gema.
Numa taça, misture os cubos de ovo, as delícias do mar, a maionese, o cebolinho e tempere com pimenta e sal se necessário. Reserve.
Torre ligeiramente o pão e coloque as fatias de pão num prato. Sobre cada uma coloque uma fatia de queijo, depois um pouco de maionese (apenas um pouco para colar o ovo), de seguida a rodela de ovo e por fim uma colher de pasta de delícias do mar. Finalize com mais um pouco de cebolinho picado e sirva de seguida.


sexta-feira, 15 de junho de 2018

Bolo de ananás integral e fofo


Os bolos caseiros são claramente um dos meus pontos fracos. É algo que adoro comer seja ao pequeno-almoço (embora evite), seja ao lanche. Por isso, receitas de bolos nunca são demais e se tiverem um toque saudável, ainda melhor. O bolo que vos trago hoje foi mais uma experiência em que segui uma receita tradicional e substituí a farinha de trigo por trigo integral. Como resultado obtive um bolo extremamente fofo mas com um toque muito agradável no sabor. Receita claramente para repetir. Espero que gostem.

 

Ingredientes:
- 3 ovos
- 90g de açúcar
- 110g de farinha de trigo integral
- 1 colher (chá) de fermento em pó
- 3 colheres (sopa) de leite
- 2 colheres (sopa) de calda do ananás
- 1 lata pequena de ananás em calda
- caramelo líquido qb

Comece por untar uma forma com caramelo e coloque as rodelas de ananás no fundo da forma (eu costumo untar primeiro o fundo com manteiga para ter a certeza que não cola mas não é obrigatório).
Pré-aqueça o forno a 180ºC. Separe as gemas das claras.
Bata as claras até começarem a ficar firmes. Quando isso acontecer, junte aos poucos o açúcar, batendo sempre. Depois junte as gemas (uma a uma), o leite e a calda do ananás, sempre a bater. Por fim, envolva a farinha e o fermento com cuidado, usando uma espátula.
Verta o preparado na forma e leve a cozer até que o palito saia seco (cerca de 20 minutos). Retire do forno, pique o bolo e regue com um pouco da calda do ananás. Desenforme e deixe arrefecer por completo.


quarta-feira, 13 de junho de 2018

Gelado de lemon curd e bolacha


Com o verão a chegar, os gelados já se começam a experimentar cá em casa e com tantos limões por aqui, torna-se inevitável fazer um gelado de limão. A receita que sugiro hoje tem a vantagem de não necessitar de máquina dos gelados, sendo muito mais prático. Espero que gostem ...



Ingredientes:
- 200ml de natas
- sumo de 1/2 limão 
- 3 claras
- 4 colheres (sopa) de açúcar (o açúcar é um pouco a gosto, aconselho a provar)
- lemon curd qb (receita aqui)
- bolachas digestivas picadas grosseiramente 

Bata as claras em castelo e junte aos poucos metade do açúcar até obter um merengue.
Bata as natas juntamente com o sumo de limão e o açúcar até obter o ponto de chantilly. Envolva cuidadosamente as claras batidas e 1 colher (sopa) de lemon curd. Coloque um terço deste preparado numa caixa plástica, salpique com um pouco de lemon curd e bolacha picada. Repita este processo até terminar com o lemon curd. Leve ao congelador.
Quando quiser comer, basta retirar do congelador cerca de 10 minutos antes.


segunda-feira, 11 de junho de 2018

Pescada à brás


A vantagem de se ter um blogue é que acabamos sempre por conhecer novas pessoas, novos blogues e páginas de facebook. E com isso, acabámos por encontrar alguns pratos que nos ficam na cabeça para experimentar um dia. Este prato que trago hoje foi uma surpresa para mim. Digo isto porque não sou grande fã de peixe mas adorei comê-lo desta forma e começo cada vez mais a ter a certeza de que a versão com bacalhau é a que menos gosto. Encontrei-o na página de uma amiga virtual (a Ana Rama) que adoro e não podia ter ficado mais satisfeita com o resultado. Espero que gostem e se deliciem tanto como eu.



Ingredientes:
- pescada cozida
- cebola picada (sou generosa na quantidade)
- dentes de alho picados
- cenoura ralada
- batata palha frita (uso sempre caseira)
- um fio de azeite
- sal e pimenta qb
- salsa fresca picada
- ovos (2 por pessoa)
- leite (1 colher de sopa para cada 2 ovos)

Comece por cozer o peixe em água temperada com sal. Depois de cozida, retire as peles e espinhas e desfie grosseiramente. 
Frite as batatas em palitos finos (uso sempre a airfryer para evitar o excesso de gordura). Bata os ovos com o leite e tempere com sal e pimenta.
Leve ao lume uma frigideira com um fio de azeite e refogue a cebola e os alhos. Quando a cebola ficar translúcida, junte a cenoura e deixe refogar mais um pouco. Junte o peixe e as batatas, envolva bem. Retire a frigideira do lume e verta a mistura de ovos, envolvendo rapidamente. Volte a levar novamente ao lume e mexa até que fique com a consistência desejada (cremoso ou seco). Retire do lume, polvilhe com salsa picada e sirva de seguida, acompanhando com uma salada.


sexta-feira, 8 de junho de 2018

Bolo de cenoura e chocolate ... um bolo zebra


Os bolos simples são sempre os meus preferidos e de todos cá em casa. E a vontade de experimentar algo novo também me suscita sempre uma curiosidade. Por isso, andava com o bichinho na cabeça em relação aos bolos zebra. Diferentes dos bolos mármore, os zebra têm como característica principal as suas riscas bem definidas que tornam as fatias super giras. 
E assim surgiu a sugestão de hoje, um bolo zebra onde juntei dois sabores que adoro em bolos, resultando num bolo húmido, fofo e delicioso, receita a repetir muitas vezes.





Ingredientes:
- 2 chávenas de farinha 
- 1 e 1/2 chávena de açúcar
- 3 ovos
- 200g de cenoura
- 1/3 chávena de óleo
- 2/3 chávena de leite
- 1 colher (chá) de fermento em pó
- 1 colher (sopa) de cacau + 1 colher (sopa) de leite

Comece por aquecer o forno a 180ºC. Unte uma forma redonda com manteiga e polvilhe com farinha.
Separe as gemas das claras e bata as claras em castelo.
Corte a cenoura em pedaços e triture-os juntamente com as gemas e o açúcar até ficar bem triturado (use um liquidificador ou robot de cozinha).  Junte o óleo e o leite, volte a triturar até obter um creme liso. Envolva o creme com a farinha e o fermento. Por fim, envolva delicadamente as claras em castelo.
Divida a massa em duas partes iguais. A uma delas envolva o cacau e a colher de leite. 
Verta uma parte da massa clara no centro da forma, depois verta uma parte da massa escura novamente no centro da forma por cima da anterior e repita o processo até acabar as massas, tendo o cuidado de verter sempre no centro da forma. Leve a assar durante cerca de 40 minutos (convém verificar através do teste do palito.
Depois de pronto, retire do forno e desenforme. deixe arrefecer e decore a gosto. Eu decorei com molho de chocolate e coco ralado.


quarta-feira, 6 de junho de 2018

Flan pâtissier ou parisien


Existem doces que simplesmente tenho curiosidade em fazer. Doces de outras cozinhas, cheios de história e com sabores diferentes (ou nem tanto).
A receita que trago hoje é talvez uma das sobremesas mais antigas do mundo, presente nas mesas da nobreza medieval francesa e muito conhecida e apreciada até aos dias de hoje. Consiste num creme pasteleiro mais denso, assado no forno, que pode ter ou não uma massa a servir de caixa e tendo sempre uma superfície queimada, que lhe confere um toque muito saboroso.
Para primeira experiência, resolvi fazer sem a massa (tenho de controlar as calorias nesta altura, lol) e ficou muito saborosa, especialmente no dia seguinte, onde os sabores estavam mais concentrados. Espero que gostem desta minha sugestão e quem sabe, a experimente já no fim de semana. Garanto que é sucesso garantido e não dá trabalho nenhum.  




Ingredientes:
- 4 ovos
- 1 litro de leite
- 200ml de natas
- 130g de açúcar (podem aumentar até 170g se forem gulosos)
- 100g de maisena
- 1 colher (chá) de aroma de baunilha

Unte uma forma com manteiga e forre-a com papel vegetal (usei uma de 21cm).
Leve ao lume um tacho com o leite, a baunilha e as natas até levantar fervura.
Bater os ovos com o açúcar até obter um creme esbranquiçado. Acrescente a maisena e misture bem. Aos poucos, acrescente o leite, mexendo sempre. Leve novamente ao lume, sempre a mexer até engrossar. Quando estiver pronto, retire do lume e coloque uma película aderente mesmo por cima do creme, para evitar que crie uma capa grossa. Deixe arrefecer.
Pré-aqueça o forno a 180ªC.
Verta o preparado na forma e leve ao forno durante 20 minutos. Passado esse tempo, aumente a temperatura para 200ºC e deixe mais uns minutos até dourar (cerca de 15 minutos).

Nota: corte só depois de bem fria, de preferência já refrigerada. Eu cortei um pouco antes do tempo e não ficou uma fatia tão perfeita e lisinha.


terça-feira, 5 de junho de 2018

Maio foi assim ... round up


O mês de maio passou e com ele julgávamos estar mais perto do verão, do calor, das férias, enfim ... de tudo o que nos faz lembrar esta época. No entanto, parece que a primavera continua tímida e o verão só o vemos por um canudo. Mas isso não quer dizer que não se comece já a fazer sobremesas frescas, saladas frias e se acompanhe um bolo com uma bebida refrescante. Sim, porque se o verão não vem até nós, vamos nós ter com ele de malas e bagagens.
E para tornar a viagem mais apetecível, nada como levar um pouco do mês de maio connosco, não acham?

O que se comeu por aqui este mês ...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...