segunda-feira, 18 de março de 2019

Minestrone


Depois das "desgraças" cometidas no fim-de-semana, nada melhor que algo ligeiro para começarmos a semana, não acham?
A pensar nisso, trago hoje comigo uma sopa que serve perfeitamente de refeição leve e saciante para o jantar. O minestrone é uma sopa de origem italiana composta por diversos legumes cortados (geralmente da época), massa, leguminosas e até carne. Por ser bastante completa, substitui na perfeição qualquer refeição e se acompanhada com pão torrado e um pouco de queijo ralado por cima, então fica perfeita. Podem sempre adaptar aos legumes que mais gostam ...  

Ingredientes:
- 2 cenouras 
- 1 alho francês
- 2 batatas 
- 2 nabos
- 1 cebola
- 2 dentes de alho
- 2 folhas de louro
- 2 peitos de frango
- sal, pimenta, oregãos e colorau qb
- 1 fio de azeite
- 1/2 couve coração pequena
- 1 "mão" cheia de macarrão
- queijo ralado para polvilhar (opcional)

Comece por cozer o frango em água temperada com sal, pimenta e 1 folha de louro. Depois de cozido, desfie grosseiramente e reserve o caldo quente.
Corte a cenoura, a batata e o nabo em pequenos cubos. Pique a cebola e o alho. Corte o alho francês em rodelas e depois em meias luas e por fim, corte a couve em juliana.
Leve ao lume uma panela com um fio de azeite e refogue a cebola, o alho e a folha de louro. Deixe refogar até que a cebola comece a alourar. Junte depois a cenoura, a batata, o nabo e o alho francês e deixe refogar cerca de 5 a 10 minutos, mexendo de vez em quando para que os legumes cozinhem sem queimar. Passado esse tempo, acrescente o caldo de cozer o frango e tempere com um pouco de colorau e oregãos. Deixe cozer até que os legumes estejam praticamente cozinhados. Nessa altura, acrescente a couve, o macarrão e o frango. Rectifique os temperos e deixe acabar de cozinhar (se necessário, acrescente mais água). 
Sirva quente, polvilhado com queijo ralado (opcional) e pão torrado a acompanhar.


sexta-feira, 15 de março de 2019

Semifrio de chocolate e after-eight


Se existe um chocolate pelo qual me perco é o After-Eight. E se vejo algo confeccionado com eles, não resisto à tentação e tenho de experimentar. Por isso, depois de ter visto esta receita, lá fui para a cozinha fazer a minha versão, adaptada ao gosto cá de casa. Como resultado saiu uma tentação de chocolate difícil de conseguir resistir.


Ingredientes:
- 400g de chocolate tipo "after-eight" 
- 250g de chocolate com 70% de cacau
- 5 ovos
- 50g de manteiga
- 3 folhas de gelatina

Coloque a demolhar as folhas de gelatina em água fria durante 5 minutos. Escorra e leve a derreter no microondas uns segundos. 
Derreta o chocolate em banho-maria juntamente com a manteiga. Mexa até obter um creme homogéneo. Junte as gemas e a gelatina derretida, mexa bem.
Bata as claras em castelo bem firme e envolva cuidadosamente no chocolate.
Forre uma forma com película aderente e coloque no fundo uma camada de chocolates after-eight. Espalhe uma parte da mousse e volte a colocar outra camada de after-eight. Repita a operação até terminar. Leve ao frigorífico pelo menos durante 5 horas (eu prefiro deixar de um dia para o outro). Desenforme na hora de servir e decore a gosto.


quarta-feira, 13 de março de 2019

Polvo na frigideira à espanhola


Eu adoro polvo, lulas, potas, ... enfim, todos os bichinhos deste género. E existem receitas que simplesmente adoro e quando vou a Espanha, esta é uma das tapas que gosto muito de comer. Por isso, para relembrar o verão num destes últimos dias de sol que tivemos, resolvi voltar a saborear este prato, desta vez numa versão refeição completa e soube-me mesmo a férias. 

Ingredientes:

- 1kg de polvo ou pota (desta vez fiz com tentáculos de pota)
2 cebolas 
- 2 dentes de alho 
- 1 fio de azeite 

- 100ml de vinho branco 
- 1 colher (chá) cheia de colorau 
- sal e pimenta
- 1 folha de louro
- salsa fresca picada
- batatas cozidas para acompanhar 


Comece por cozer o polvo ou pota. Para isso, lave bem e coloque na panela de pressão juntamente com uma cebola. Leve a cozer e quando a panela começar a apitar, conte 15 minutos e desligue. Corte o polvo em pedaços e reserve.
Pique os alhos e a cebola. Aqueça uma frigideira com um fio de azeite e refogue a cebola, o alho e o louro. Quando começar a alourar junte o colorau, o polvo e o vinho. Tempere com sal e pimenta e deixe reduzir um pouco. Sirva polvilhado com salsa picada e acompanhe com batata cozida e salada.


segunda-feira, 11 de março de 2019

Coquinhos ... ou uns bolinhos de coco


Receitas de infância, todos temos algumas não é? E hoje começo a semana com uma que adoro.
Para mim, de entre algumas que adoro, os coquinhos sempre foram um doce que a minha mãe faz como ninguém. Lembro-me deles desde miúda, um doce que ela fazia sempre que havia festa ou visitas em casa. E até hoje, todos nos recordamos dos seus coquinhos, algo que agora não é feito com tanta regularidade mas sempre que aparecem na mesa desaparecem à velocidade da luz.  

Ingredientes:
- 3 ovos (tamanho médio)
- 200g de coco ralado
- 200g de açúcar

Misture o açúcar com o coco e depois misture os ovos (batidos ligeiramente à parte). Forme pequenas bolinhas e coloque-as em forminhas de papel. Com um garfo, dê uma forma alongada no topo de cada bolinha e leve a assar a 160ºC até que dourem. Cuidado para que não sequem demasiado.


sexta-feira, 8 de março de 2019

Mousse de chocolate e oreo ... sem adição de açúcar


Um dia destes estava a apetecer-me uma sobremesa com chocolate mas não queria algo muito doce. Fui cuscar a despensa e encontrei um pacote de oreos perdido no fundo de uma prateleira e voilá ... acendeu-se uma pequena luz nesta minha cabeça oca. Com chocolate que tenho sempre em casa e umas claras para gastar no congelador surgirão então estas tacinhas que nos souberam muito bem depois de um almoço em família. 
PS: Se não forem gulosos experimentem esta receita assim mas se o forem, aconselho a acrescentar um pouco de açúcar quando forem bater as natas. 

Ingredientes: 
- 100g de chocolate de culinária (mínimo 50% de cacau)
- 3 claras
- 2 colheres (sopa) de leite
- 200ml de natas
- 1 pacote de bolachas oreo (ou outra similar)
- cacau em pó ou raspas de chocolate para decorar

Comece por derreter o chocolate com o leite em banho-maria no fogão. Depois de derretido deixe arrefecer um pouco. Entretanto bata as claras em castelo e envolva-as no chocolate delicadamente para que não percam volume. Distribua por tacinhas individuais ou por uma taça grande. 
Pique grosseiramente as bolachas (reserve algumas para decorar). Bata as natas até obter um creme firme e depois envolva as bolachas. Verta este preparado por cima da mosse de chocolate, polvilhe com o cacau em pó e decore com as bolachas oreo reservadas. Leve ao frigorífico durante umas horas para ficar mais firme e fresco.


quarta-feira, 6 de março de 2019

Pá de porco estufada na panela de pressão


Um dia destes, numa ida ao supermercado dei de caras com uma pá de porco a um preço muito simpático e como hoje em dia temos de controlar cada vez mais o orçamento familiar (ao contrário do que os políticos têm a mania de dizer para ficarem bem no "filme"), acabei por trazer então a carne para casa. Depois de pesquisar um pouco sobre como a cozinhar da melhor maneira sem que a carne ficasse seca, resolvi seguir o conselho de umas quantas receitas da net e testei a dita na panela de pressão. Com uns quantos ingredientes à mistura, saiu uma carne muito tenra, que se desfez ao toque e que em 40 minutos estava na mesa. Gostamos bastante e confesso que esta vai ser mais uma carne a incluir na lista de compras. Espero que gostem tanto como nós cá em casa.
  

Ingredientes:
- 1 pá de porco (tinha cerca de 1,5kg e pedi no talho para tirarem o osso) 
- 4 dentes de alho picados
- 1 fio de azeite (muito pouco)
- 1 cebola picada
- 1 cenoura em rodelas
- 1 colher (sobremesa) de "ervas da provence" (é uma mistura de várias ervas aromáticas)
- 1 dl de vinho tinto
- 1 colher (sobremesa) de mostarda
- 2 colheres (sopa) de polpa de tomate
- sal, pimenta e pimentão doce qb

Corte a carne em cubos grandes ou fatias grossas. Tempere com sal, pimenta, pimentão doce, mostarda, polpa de tomate, ervas de provence e o vinho. Deixe marinar durante pelo menos 30 minutos (quanto mais tempo, melhor).
Numa panela de pressão coloque a cebola, os alhos e o azeite. Refogue até a cebola começar a ganhar alguma cor. Nessa altura, junte a carne escorrida da marinada e deixe-a ganhar cor (são cerca de 5 minutos). Junte à carne a marinada, a cenoura e um pouco de água (não necessita cobrir a carne). Feche a panela e depois de esta começar a apitar, conte 30 a 35 minutos. Desligue, retifique os temperos se necessário e sirva com arroz e salada (ou massa esparguete, puré de batata, batatas-fritas).

segunda-feira, 4 de março de 2019

Nacatole ... um doce de Carnaval italiano


Já sabem que eu adoro desafios e se forem para me dar a conhecer algo novo, então ainda melhor. Por isso quando vi no grupo de facebook "Cantinho das cozinheiras" o desafio de se fazer um doce carnavalesco de Itália, a minha reacção foi logo a de ir pesquisar sobre o assunto. Páginas e páginas depois de tanta consulta, acabei por me inclinar para os nacatoles, um doce bastante aromático, tradicional da Calábria, que é usual ver-se na mesa de Natal, Passagem de Ano, Carnaval e Páscoa, como sinal de boa sorte.  




Ingredientes (cerca de 12 unidades):
- 120 ml de leite
- 10g de fermento de padeiro fresco
- 40g de açúcar
- 15ml de óleo
- 1 ovo
- 1/2 colher (chá) de sal
- 1/2 colher (chá) de aroma de baunilha
- raspa de 1/2 limão
- 300g de farinha de trigo

Dissolva o fermento no leite, misture os restantes ingredientes e amasse até que fique uma massa homogénea. Deixe descansar a massa numa taça cerca de 1 hora tapada com película aderente. Passado esse tempo, estique com o rolo até obter uma espessura de cerca de 1 cm. Corte círculos e depois com um cortador menor corte o centro, formando assim uma espécie de donut. Deixe descansar mais um pouco (cerca de 45 minutos).
Agora pode optar por cozinhar de 2 formas. Pode fritar em óleo quente, deixar escorrer sobre papel de cozinha e depois polvilhar com açúcar granulado. Ou então levar ao forno a 180ºC até que eles dourem (cerca de 15 minutos), depois retire do forno, pincele com água e polvilhe com açúcar em pó. Cuidado para não deixarem secar demais ...

Ambas as formas de cozedura ficam boas. No entanto, embora seja a mesma massa, o sabor fica ligeiramente diferente. Cá em casa todos acabámos por gostar mais da versão frita, embora seja a menos saudável.

    

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

Tiras de porco de cebolada



Segunda-feira, dia de sol lá fora com uma temperatura primaveril e mais um dia 25 ... dia de desafio no "cantinho das cozinheiras". Desta vez o blogue escolhido foi nada mais, nada menos, que da nossa querida anfitriã Telma e confesso que depois de cuscar e cuscar, acabei por ficar com várias debaixo de olho. Mas como estou a tentar fugir dos doces sempre que posso, resolvi experimentar estas tirinhas de porco que ficaram óptimas para um almoço rápido. Simples e saborosas, tal como gosto ... espero que vocês também gostem!



Ingredientes:
- 8 bifanas de porco 
- 1 cebola grande
- 2 dentes de alho
- Pimento doce, sal, pimenta e alho em pó qb
- Vinho branco qb
- 1 colher (chá) de mostarda (opção minha)
- 1 fio de azeite


Corte as bifanas em tiras e faça uma marinada com o vinho, o alho em pó, o pimento doce, o sal, a pimenta e a mostarda. 
Numa panela refogue a cebola cortada em meias luas no azeite, quando a cebola estiver a ficar loirinha, junte o alho picado. Depois de tudo refogado, acrescente a carne e deixe ganhar cor. Por fim, junte a marinada da carne e deixe cozinhar aproximadamente 30 minutos ou até que a carne esteja tenra. Sirva acompanhado com arroz, batata-frita e salada ou então com fatias de pão torrado num dia de petiscos.  


sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019

Bolo de ananás ... húmido e fofo


Existem bolos que são já de família, daquelas receitas que já nem precisamos de papel para fazer porque temos todos os ingredientes guardados num cantinho da nossa memória. E este bolo de ananás é uma dessas receitas. Fofo, ligeiramente húmido e com um sabor delicioso, é um dos bolos que adoro servir com um chá, especialmente se a fatia vier fresquinha. Por isso deixo-vos hoje aqui este bolinho para o lanche de fim-de-semana, quem sabe para levarem e comerem durante um passeio em família, já que o tempo convida a passeios :)
     


Ingredientes:
- 5 ovos
- 1 lata pequena de ananás em rodelas
- 150g de açúcar
- 250g de farinha (uso com fermento)
- 1 colher (chá) de fermento em pó
- caramelo líquido (uso geralmente caseiro)*

Pré-aqueça o forno a 180ºC. Unte uma forma com manteiga, polvilhe com farinha e espalhe o caramelo líquido. Depois, forre o fundo com as rodelas de ananás-(reserve a calda para regar o bolo no final).
Triture o restante ananás até obter um puré (eu uso a varinha mágica). Separe as gemas das claras.
Numa taça grande bata as claras em castelo e quando estes estiverem firmes, acrescente aos poucos o açúcar, batendo sempre. junte depois as gemas, uma a uma, e o puré de ananás, batendo sempre. Por fim, peneire a farinha com o fermento e envolva cuidadosamente com uma espátula. 
Verta o preparado para a forma e leve a assar durante 40 minutos ou até que o teste do palito saia seco. Depois de sair do forno, pique ligeiramente o bolo e regue com um pouco da calda do ananás. Desenforme de seguida e deixe arrefecer. Depois de frio pode guardar à temperatura ambiente ou no frigorífico (eu gosto de o comer fresquinho).

* para o caramelo líquido, basta levar ao lume 2 medidas de açúcar e 1 medida de água. Deixe ferver até atingir a cor pretendida (gosto dele um pouco claro). Mal atinja a cor pretendida, verta para uma taça e deixe arrefecer antes de usar. Caso ache que depois de frio engrossou muito, coloque mais um pouco de água (1 a 2 colheres de sopa) e leve um pouco ao microondas para que o caramelo se dissolva. 


segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

Pescada de fricassé


Existem pratos que embora tão típicos da nossa gastronomia eu nunca os tinha feito e nem sequer provado. E os "fricassé" são um deles. De simples execução, são compostos por um molho à base de gemas e limão que tornam qualquer carne ou peixe banal num prato delicioso. Mas agora perguntam-me vocês: como te lembraste de fazer? Bem, é o que faz andar em certos grupos de facebook como por exemplo o "cantinho das cozinheiras" e depois deparar-me com tanta gente a fazer e adorar este prato da simpática Ana Rama. Abre-se o apetite e para comprovar, hoje trago comigo uma simples pescada que depois de adicionado o molho ficou deliciosa e será para repetir ... como deixei eu passar tanto tempo sem provar isto!  

Ingredientes:
- 4 postas de pescada
- 3 dentes de alho picados
- 1 cebola em meias luas finas
- 1 fio de azeite
- 1 pouco de vinho branco
- 3 gemas (tamanho L)
- sumo de 1 limão grande
- salsa fresca picada qb
- sal e pimenta qb

Limpe o peixe e tempere com sal e pimenta. Num tacho, coloque a cebola, o fio de azeite e alhos. Deixe cozinhar um pouco até à cebola ficar macia, junte um pouco de vinho branco, as postas de pescada e um pouco de água (pouca mesmo). Deixe cozinhar mais um pouco até que as postas estejam no ponto (vire-as a meio da cozedura). 
À parte, dissolva numa taça as gemas com o sumo de limão e uma pitada de pimenta. Misture um pouco do molho quente e misture bem para temperar as gemas. 
Retire o peixe para um prato de servir e deite a mistura das gemas para o tacho, em lume brando, mexendo sempre e antes que ferva apague o lume. Junte a salsa picada e verta o molho sobre o peixe.
Sirva de seguida com batata cozida (a minha escolha, de preferência com casca) ou arroz e batata frita. 


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...