terça-feira, 14 de novembro de 2017

Sopa de peixe e camarão


As noites estão bem frias ou é impressão minha? Não sei se é impressão mas que tenho tido muito frio, lá isso tenho e já não dispenso a minha manta no sofá. Para aquecer, vou tomando muito chá quente e uma sopinha ao jantar, para reconfortar o estômago e aquecer o corpo. A receita que vos deixo aqui hoje é uma das minhas sopas preferidas, mas como sopas é algo que faço muito a olho, tentei dar as quantidades para que possam também vocês experimentar esta delícia. Espero que gostem.

Ingredientes:
- 2 batatas médias
- 1/2 cebola
- 1 dente de alho
- 1/2 pimento
- 1 caldo de marisco (opcional mas confere um gosto mais concentrado à sopa)
- 1 folha de louro
- 1 fio de azeite
- 3 colheres (sopa) de polpa de tomate
- camarões qb (usei 8 camarões)
- pescada ou outro peixe branco qb (usei 2 postas de pescada)
- 4 delícias do mar
- sal e picante
- água qb
- salsa fresca picada qb
- pão torrado para acompanhar

Comece por levar a cozer o peixe e o camarão num tacho com água, sal, louro e um pouco de picante. Quando estiver tudo cozido, limpe o peixe de espinhas e retire as cascas do camarão. À água da cozedura junte novamente as cascas de camarão e triture muito bem. Coe e reserve o caldo.
Leve ao lume um tacho com a cebola picada, o alho picado e um fio de azeite. Refogue até a cebola amolecer e junte então o pimento em cubos, a polpa de tomate e as batatas em cubos pequenos. Deixe refogar um pouco e acrescente o cubo de caldo de marisco e a água reservada. Tempere de sal e picante e deixe cozinhar as batatas. Quando as batatas estiverem prontas, triture a sopa e junte por fim o peixe desfiado, o camarão cortado em pedaços e as delícias do mar em rodelas. Polvilhe com salsa picada e sirva acompanhada com pão torrado na hora (a minha preferência) ou umas tostinhas quando se tem pressa.

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

Bolo de chocolate ... sem ovos


Sexta-feira chegou e posso dizer que foi uma semana muito rápida. Não sei o que se passou com o tempo mas não me rendeu nem um pouco o que me dá vontade de poder rebobinar e começar de novo (era tão bom que a vida fosse como um filme em que clicamos na pausa, retroceder, avançar, repetir, ...). Mas se chegou a sexta tão rápido também chegou o dia de pensar em mais um bolo para o fim-de-semana e com o frio que se tem sentido nas últimas noites, só apetece ligar o forno e aproveitar para fazer algo bem guloso. O bolo que vos deixo aqui hoje foi o resultado da necessidade de gastar um achocolatado perdido na despensa que ninguém lhe tocava e como deitar fora comida é algo que nunca faço, dei-lhe assim um excelente uso. 
Este bolo, apesar de não levar ovos, fica com uma consistência muito fofa e ligeiramente húmido, aprovado por todos e já repetido algumas vezes. Espero que gostem tanto como nós cá em casa.




Ingredientes:
- 360g de farinha com fermento
- 1dl de leite
- 2 colheres (sopa) óleo
- 180g de achocolatado
- 130g de açúcar
- 2 colheres (sopa) de vinagre de sidra
- 4dl de chá quente (usei um de frutos vermelhos)
- 1 colher (chá) de bicarbonato de sódio
- 1 colher (chá) de aroma de baunilha

Misture o leite com o vinagre e deixe repousar cerca de 5 minutos. 
Peneire todos os ingredientes secos e misture-os muito bem. Junte a mistura de leite, o óleo, a baunilha e por fim a água bem quente. Bata com a batedeira até que todos os ingredientes se misturem bem. Verta para uma forma untada com manteiga e polvilhada de farinha (a forma pode ser com ou sem buraco, funciona bem em ambas). Leve a cozer em forno pré-aquecido a 180º, durante cerca de 1 hora (faça o teste do palito para confirmar a cozedura).
Desenforme e depois de frio decore com açúcar em pó ou se for muito guloso, com uma calda de chocolate. 

esta fatia fica para vocês :)

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Ovos rotos de legumes


Sabem aqueles pratos que parece que nos perseguem como uma sombra? Que volta e meia esbarramos neles, como se fosse um lembrete de algo a fazer? Isso aconteceu comigo recentemente com os "ovos rotos". Além do nome engraçado, foi a simplicidade do prato que me fez querer experimentar e durante umas semanas dei de caras com eles sempre que visitava algum blogue amigo ... parecia quase uma conspiração (estou a brincar, lol). Mas a verdade é que depois de tanto ver este prato, lá resolvi também fazer a minha versão e como me estava a apetecer algo vegetariano, substituí o típico chouriço/presunto por pimento e cogumelos para uma versão mais saudável. 


Ingredientes (as quantidades são um pouco a olho):
- 4 batatas médias
- 1 cebola em meias luas finas
- 2 dentes de alho picados
- 1/3 pimento verde em tiras
- 1/3 pimento vermelho em tiras
- 6 cogumelos brancos frescos em lâminas  
- 4 ovos
- salsa fresca picada
- sal e pimenta qb
- azeite

Comece por descascar as batatas e cortar em palitos ou cubos. Tempere com sal e frite-as (eu fritei na fritadeira airfryer para ser bem mais saudável).
Numa frigideira grande refogue a cebola e o alho num fio de azeite. Quando a cebola ficar transparente, junte os cogumelos e os pimentos. Tempe com sal e pimenta e deixe refogar bem. Acrescente as batatas, envolva e por cima coloque os ovos. Tempere os ovos com um pouco de sal e pimenta acabada de moer e deixe cozinhar até a clara estar cozida (cuidado para não cozinhar demasiado a gema, convém que fique líquida). Retire do lume, polvilhe com salsa fresca picada e sirva de seguida.

  

terça-feira, 7 de novembro de 2017

Macarrão à camponesa no wok


Sabem aqueles dias em que só nos apetece comer coisinhas que reconfortem o estômago? Comigo isso acontece sempre que está frio lá fora, ou melhor, sempre que o meu corpo sente frio. Como hoje foi um desses dias, lá estive eu a pensar o que fazer para o almoço. E depois de uma breve viagem pelo frigorífico e pela despensa lá saiu esta massa, feita muito a olho e em cerca de 15 minutos, que me fez aquecer o corpo e a alma. Não acreditam, experimentem e digam lá se não ficam quentinhos também.


Ingredientes:
- macarrão próprio para o wok (experimentei um da Milaneza)
- água quente
- feijão manteiga cozido
- pimento verde em tiras
- cebola em meias luas finas
- alho picado   
- folha de louro
- chouriço em rodelas finas
- um pouco de vinho branco
- polpa de tomate
- carne de porco em tiras
- sal e pimenta qb
- um fio de azeite

Leve ao lume um wok com a cebola, o alho, o louro e refogue num fio de azeite. Quando a cebola estiver macia, acrescente a carne, o chouriço e o pimento. Deixe refogar mais um pouco e acrescente o vinho, a polpa de tomate, sal e pimenta. Junte a massa e envolva bem. Junte depois a água quente e deixe cozinhar até estar no ponto, mexendo de vez em quando para garantir uma cozedura uniforme  (eu acrescento mais ao menos a mesma quantidade de massa e água). Rectifique os temperos e sirva assim que estiver a massa cozida a gosto.


sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Bolo de ananás


Hoje o dia acordou invernoso, com uns toques de trovoada pela manhã, aguaceiros fortes durante todo o dia e um friozinho típico do outono. Embora para muitos este seja um dia feio, confesso que para mim sabe-me bem estes dias assim cinzentos, dias em que só queremos estar em casa. E se estamos em casa, temos então o pretexto para ligar o forno e fazer um bolo caseiro para acompanhar o chá que iremos beber durante o lanche, sentados no sofá com uma manta fofa nos pés e uma série entusiasmante na tv. Tenho razão, certo?
Por tudo isso, deixo-vos hoje aqui uma sugestão de bolo para o fim-de-semana, um bolo de ananás caramelizado de massa muito fofa e levemente húmida. Espero que gostem e experimentem qualquer dia.



Ingredientes:
- 4 ovos
- 110g de açúcar
- 140g de farinha com fermento
- rodelas de ananás em calda
- 4 colheres (sopa) da calda do ananás
- caramelo líquido qb
- leite misturado com a calda do ananás qb (em partes iguais)

Pré-aqueça o forno a 180ºC.
Comece por bater as claras em castelo e quando estas levantarem, junte aos poucos o açúcar até obter um merengue firme. Sempre a bater, acrescente as gemas, uma a uma e depois a calda de ananás. Desligue a batedeira e envolva delicadamente a farinha peneirada com uma espátula.
Unte uma forma com caramelo líquido e decore o fundo da forma com as rodelas do ananás. Verta a massa na forma e leve ao forno cerca de 30 a 40 minutos, ou até o teste do palito sair seco. 
Depois de retirar do forno, pique o bolo e regue com a mistura de leite. Desenforme ainda quente para um prato de servir e depois de frio, conserve no frigorífico (opcional mas gosto mais dele fresco).

   

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Bolo de abóbora com kumquats ... para o halloween


O halloween foi ontem e cá em casa também se festejou. Não que seja uma festa que adore mas com o pretexto de responder ao desafio do "Dia um ... na cozinha", não podia deixar de fazer algo alusivo ao tema. Com o ingrediente principal escolhido (tinha de ser abóbora, não é?) só faltava dar aquele toque assustador à coisa. E como fã de séries criminais que sou, espero que gostem deste episódio de CSI. Venham comigo descobrir quem será o criminoso ... 

fui a primeira a chegar à cena do crime ...
depois chegaram os profissionais ...

Ingredientes:
- 400g de puré de abóbora  
- 3 ovos 
- 0,5 dl de óleo 
- 1,5dl de leite
- 150 g de açúcar 
- 300 g de farinha com fermento 
- 1 colher de (chá) de canela moída  
- compota de kumquats ( ou de laranja)
- buttercream qb para a decoração (ou chantilly)

Ligue o forno o 180º C. Unte uma forma redonda e sem buraco com margarina e polvilhe com farinha. 
Numa tigela, bata os ovos com o açúcar até obter uma mistura cremosa. Junte o óleo, o leite e bata mais um pouco para incorporar bem. De seguida, acrescente o puré de abóbora cozida, a canela e a farinha. Misture delicadamente e verta o preparado na forma. Leve ao forno a cozer durante 60 minutos ou até que o teste do palito saia seco. Desenforme e deixe arrefecer por completo.
Depois de frio, corte o bolo ao meio e recheie com a compota. Cubra todo o bolo com buttercream ou chantilly, decorando a gosto. Mantenha o bolo no frigorífico e sirva bem fresco.


 

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Arepas con perico


Cá em casa os sábados são sempre sinónimo de petiscos ou receitas diferentes. Gosto sempre de ter uma mesa variada e um jantar descontraído, com conversa à mistura, ou seja, um serão perfeito bem português. Mas se Portugal costuma estar sempre à mesa, desta vez viajamos até à Venezuela e trouxemos para a mesa novamente as arepas (que já vos tinha mostrado aqui) mas desta vez com um acompanhamento diferente, conhecido como perico mas que não é nada mais do que uns ovos mexidos com tomate e pimento. 


Ingredientes da massa:
- 1 medida de farinha de milho pré-cozida
- cerca de 1 medida de água morna
- sal qb

Ingredientes do recheio:
- 1 cebola
- 4 ovos
- 1 tomate grande
- ½ pimento verde
- sal e pimenta qb
- 1 fio de azeite



Para o recheio pique a cebola, o pimento e o tomate. Bata os ovos e tempere-os com sal e pimenta. 
Leve ao lume uma frigideira com um fio de azeite e refogue a cebola até esta amolecer. Junte o tomate e o pimento. Deixe refogar durante cerca de 5 minutos. Baixe o lume para o mínimo e acrescente os ovos, mexendo até envolver tudo e cozinhar os ovos. Rectifique os temperos e sirva com as arepas. 

Para a massa, coloque a farinha numa bacia com uma pitada de sal. Vá acrescentando a água até obter uma massa moldável. Formes pequenas bolas, achate-as e leve a fritar num pouco de óleo, até dourarem de ambos os lados. Escorra-as em papel absorvente e abra-as ao meio. Coloque um pouco do recheio e sirva de seguida acompanhando com salada. 

Notas: 
- as arepas podem ser cozinhadas em óleo abundante ou grelhadas. Eu optei por apenas untar a frigideira com óleo para que a massa não pegasse e depois cozinhei a massa até dourar de ambos os lados. 


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...