sexta-feira, 16 de novembro de 2018

Sachertorte ... um bolo de chocolate austríaco


Como o fim-de-semana está a chegar, nada melhor que um doce para festejar, não acham? A receita que vos trago hoje é uma das receitas mais antigas na minha lista a testar. Sempre achei este bolo lindo mas outros foram aparecendo e este foi ficando para trás. Mas desta vez conseguiu chegar à meta e assim merecer um destaque aqui no blogue. 
Para quem não sabe, o sachertorte é um bolo de chocolate austríaco, criado por Franz Sacher em 1832 para o principe Metternich e desde então tornou-se um ícone na doçaria da capital austríaca, Viena. Embora vários reclamem a sua autoria, é o Hotel Sacher (propriedade do filho de Franz Sacher) que conseguiu o título e até hoje guarda a sete chaves o segredo do seu bolo.   
Mas, perguntam vocês, que bolo é este? É um bolo de chocolate pouco doce, recheado por uma fina camada de compota de alperce e depois coberto com um denso molho de chocolate. Costuma ser servido com chantilly para que o bolo não se torne tão seco (na opinião generalizada dos vienenses). 
Cá em casa, como não contrariamos os especialistas, também o servimos assim e realmente a conjugação fica perfeita. 
Espero que tenham desfrutado de mais esta viagem comigo pelos sabores doces do mundo ... agora toca a correr para a cozinha e experimentar este bolo que nada tem de enjoativo, espero que gostem.

  
  

Ingredientes:
- 170g de chocolate negro (com 70% de cacau, de preferência)
- 6 ovos
- 100g de manteiga
- 60g de açúcar em pó
- 1 colher (chá) de aroma de baunilha
- 125g de farinha com fermento

Para o recheio e cobertura:
- 150g de compota de alperce
- 100g de chocolate negro
- 2 a 3 colheres (sopa) de leite


Pré-aqueça o forno a 180ºC. Unte uma forma redonda (20cm de diâmetro) com manteiga e polvilhe com farinha.
Derreta o chocolate em banho-maria. Separe as gemas das claras e bata as claras em castelo. À parte, bata a manteiga com o açúcar até obter um creme fofo. Junte as gemas, a baunilha e o chocolate derretido, batendo mais um pouco. Por fim envolva a farinha, intercalando com as claras batidas, em movimentos suaves. Verta o preparado para a forma e leve a cozer durante cerca de 40 minutos (convém fazer o teste do palito). Quando estiver pronto, desenforme sobre uma grelha e deixe arrefecer.
Depois de frio, corte o bolo ao meio e recheie com cerca de metade da compota ligeiramente aquecida para facilitar na hora de barrar. Cubra com a outra parte do bolo e cubra depois a superfície e as laterais com a restante compota, alisando bem.
Derreta o chocolate da cobertura com o leite e mexa vigorosamente até obter um creme brilhante e homogéneo. Cubra o bolo com esta cobertura e guarde no frigorífico até há hora de servir.
Acompanhe cada fatia com uma roseta de chantilly.

  

quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Polvo assado no forno


Antes de mais gostaria de pedir desculpa a todos que me seguem pela minha presença menos assídua tanto aqui no blogue como na blogosfera. A preparação de um novo projecto de trabalho tem-me absorvido a maior parte do tempo e por isso a minha passagem por estas bandas tem sido muito corrida, sem tempo para comentar. Por essa razão, peço desculpa a todos vocês que nunca me abandonam, por se manterem fiéis e regressarem, é muito importante para mim.
Mas agora, passemos ao que vos trouxe aqui, a receitinha de hoje (não fosse este um blogue de culinária, lol). Como os dias já estão bem mais frescos, comida de forno sabe ainda melhor. Quente, reconfortante e cheia de sabor é a minha combinação preferida e hoje trago-vos um prato que adoro e se encaixa perfeitamente nesta categoria. Um prato com sabor a mar, bem português, a que quase ninguém lhe consegue resistir. Podem fazer com polvo ou tentáculos de pota para uma versão mais económica. Em ambos os casos, o sabor fica delicioso. Espero que gostem e se deliciem um dia destes.

 

Ingredientes:
- 1,700g de polvo (ou pota)
- batatas para assar qb
- 3 cebolas
- 4 dentes de alho
- 2 tomates maduros
- 1/2 pimento vermelho
- 1/2 pimento verde
- 1/2 copo de vinho
- azeite qb
- sal, pimenta e colorau qb
- arroz qb

Comece por cozer o polvo com uma cebola descascada (eu uso a panela de pressão, colocando apenas o polvo e a cebola, contando 15 minutos depois de começar a girar a válvula).
Depois de cozido, separe os tentáculos e corte os tentáculos mais finos em pedaços pequenos para utilizar depois no arroz. Reserve a água que se formou.
Leve ao lume um fio generoso de azeite com os dentes de alho em rodelas e deixe alourar bem. Descarte o alho e reserve o azeite aromatizado. 
Numa assadeira coloque a cebola em meias luas, o pimento em tiras, o tomate em rodelas e as batatas. Tempere com sal, pimenta e colorau. Regue com metade do vinho e um pouco do azeite aromatizado. Leve a assar a 220ºC. Quando as batatas estiverem quase assadas, espalhe-as pelas laterais da forma e coloque no centro os tentáculos do polvo. Regue com o restante vinho, um pouco da água da cozedura do polvo e mais um fio de azeite. Leve novamente ao forno para acabar de assar.

Entretanto, prepare o arroz para acompanhar. Refogue num fio de azeite um pouco de cebola picada até que esta fique translúcida. Junte uma medida de arroz e deixe fritar um pouco. Acrescente 2 medidas de água da cozedura do polvo (acrescente água até perfazer essa medida caso não chegue) e os tentáculos mais finos cortados que reservou . Rectifique os temperos e deixe cozinhar até que o arroz esteja seco e cozido.
Sirva o polvo com as batatas e o arroz. Caso goste, acompanhe também com uma salada mista ou grelos cozidos.



quarta-feira, 7 de novembro de 2018

Pão de ló de água a ferver ... uma receita açoreana


Um dia destes lembrei-me de cuscar um daqueles livros bem antigos de culinária da minha mãe, daqueles em que o discurso parece falado, as letras saídas da máquina de escrever e zero fotos para nos alegrar, ou seja, aquelas bíblias culinárias com mais de 40 anos mas que nos ensinam tantas coisas. E depois de guardar umas quantas receitas para experimentar, a minha escolha imediata recaiu sobre um bolo bem simples e que me suscitou a curiosidade. Rápido de se fazer, com ingredientes que temos sempre em casa e bem fofo, torna-se perfeito para o lanche ou pequeno-almoço, simples ou recheado. Não deixem de experimentar ...




Ingredientes:
- 200g de farinha (uso com fermento)
- 150g de açúcar
- 3 ovos
- 7 colheres (sopa) de água a ferver

Pré-aqueça o forno a 180ºC. Unte uma forma de buraco com manteiga e polvilhe com farinha.
Separe as gemas das claras. Bata as claras em castelo até que aumentem de volume. Sem parar de bater, acrescente aos poucos o açúcar até obter picos firmes. Depois acrescente as gemas, uma a uma, e a água a ferver. Por fim, envolva com cuidado a farinha peneirada em movimentos suaves. Verta a massa para a forma e leve a cozer durante cerca de 30 minutos ou até o teste do palito sair seco. Desenforme e deixe arrefecer.

Nota: Caso queira, pode aromatizar a massa com 1 colher (chá) de aroma de baunilha, raspa de 1/2 limão ou laranja.


segunda-feira, 5 de novembro de 2018

Feijoada à portuguesa ... à moda cá de casa


Se existe prato que me deixa feliz é uma feijoada. Seja qual for o sabor escolhido, acaba sempre por ser um prato bem reconfortante e cheio de sabor, além de muito rápido de se fazer se prepararmos algumas coisas com antecedência. A sugestão que trago hoje é uma das minhas preferidas e pode ser feita com as carnes do cozido à portuguesa para aproveitar (algo que sobra sempre, não é?). E com o frio que finalmente começou a dar a sua graça (eu adoro esta época do ano, não me crucifiquem, please ...) esta é uma óptima sugestão para aquecer o corpo e a alma, não acham?



Ingredientes:
- 1 lata de feijão encarnado grande
- 1/2 cebola picada
- 2 dentes de alho picados
- 1 folha de louro
- chouriços variados (farinheira, chouriço de carne, bacon e morcela)
- 1 unha de porco
- 400g de carne de vitela
- 1 tira de entremeada ou entrecosto de porco
- 1 cenoura
- 2 colheres (sopa) de polpa de tomate 
- colorau, cominhos, sal e picante qb
- salsa fresca picada qb
- um fio de azeite 

Comece por cozer a carne de vitela, a unha de porco e a entremeada num tacho com água e uma pitada de sal. Quando a carne estiver quase cozida, acrescente os enchidos e a cenoura, deixe cozer mais um pouco. (Para acelerar o cozimento, costumo colocar as carnes na panela de pressão durante 30 minutos, depois retiro a pressão e acrescento os enchidos e a cenoura, deixando cozer mais uns minutos com a panela destapada).
Entretanto comece a preparar a feijoada. Leve ao lume um tacho com a cebola, o alho e o louro e refogue tudo num fio de azeite. Quando a cebola estiver translúcida, junte a polpa de tomate, a cenoura em rodelas, o feijão com a água da lata e as especiarias. Cubra com água e deixe cozinhar cerca de 5 minutos. Nessa altura, acrescente os enchidos em rodelas, a carne em pedaços e rectifique os temperos. Deixe cozinhar mais um pouco para apurar (cerca de 10 a 15 minutos). Sirva quente, polvilhado com salsa picada e acompanhe com arroz branco.

  

sexta-feira, 2 de novembro de 2018

Pudim molotof


Pudim molotof, uma sobremesa rápida de se fazer e ainda mais rápida de se comer, daquelas que derretem na boca e como o meu pai costuma dizer " nem é preciso dentes para mastigar". No entanto, assim como é uma das sobremesas preferidas do meu pai, é também a sobremesa que menos aprecio por isso a minha relutância em fazê-la. Mas como o pai merece, lá sai de vez em quando um docinho destes para ele. Espero que gostem ...

 

Ingredientes:
- 8 claras
- 8 colheres (sopa) de açúcar
- caramelo líquido qb

Comece por pré-aquecer o forno a 180ºC. Unte uma forma de buraco com caramelo líquido e reserve.
Bata as claras em castelo e quando estas começarem a ficar firmes, junte as colheres de açúcar, uma a uma, sempre a bater, até obter picos firmes e brilhantes. Verta esta mistura para a forma, calcando bem para que não fiquem bolhas de ar.
Leve ao forno durante 10 minutos, retire e desenforme logo de seguida. Deixe arrefecer e guarde no frigorífico até à hora de servir.


quarta-feira, 31 de outubro de 2018

Pão de ló húmido


Doces portugueses são sempre bem vindos na mesa cá de casa e quando surge a oportunidade de experimentar mais uma receita, não consigo evitar a alegria. Por isso, hoje trago-vos a resposta a mais um desafio proposto por um grupo de facebook onde estou - fazer uma receita do livro da Rita Nascimento, o livro "sobremesas 555". A sorte recaiu sobre um pão de ló húmido que ficou uma delícia e que todos pediram bis na semana seguinte. Espero que gostem ...



receita adaptada do livro da Rita Nascimento, "Sobremesas 555", pág.100
Ingredientes:
- 2 ovos
- 2 gemas
- 100g de açúcar (150g na receita original)
- 75g de farinha

Pré-aqueça o forno a 200ºC. Forre uma forma redonda de 20cm com papel vegetal.
Bata os ovos com as gemas e o açúcar até duplicar de volume e ficar uma mistura fofa e esbranquiçada. Peneire a farinha e envolva com delicadeza até que fique bem incorporada. Verta o preparado para a forma e leve ao forno durante cerca de 15 a 20 minutos ou até que o teste do palito saia seco nas laterais do bolo. (no meu caso demorou 30 minutos até ficar no ponto que gostamos, em creme de ovos moles grosso).
Retire do forno e deixe arrefecer por completo antes de retirar da forma.

Nota: desta vez resolvi aumentar as quantidades para uma dose e meia para render mais porque somos gulosos.  


terça-feira, 30 de outubro de 2018

Arroz de enchidos


Adoro enchidos ... todos, sem excepção. E se juntar uns poucos na mesma refeição então ainda melhor. A sugestão que trago hoje foi servida num dia daqueles que passam a correr e em que é preciso alimentar a família. Junta-se a um bom refogado alguns enchidos e um pouco de arroz e voilá, temos um almoço rápido que deixou todos felizes. Económico, saboroso e rápido como eu gosto, espero que gostem também ...

 

Ingredientes:
- 1 medida de arroz 
- 1/2 cebola picada
- 2 dentes de alho picados
- 1/2 pimento em cubos
- 3 colheres (sopa) de polpa de tomate
- 1 farinheira
- 1 chouriço de carne
- 1 morcela (usei chouriço de cebola e sangue)
- sal e picante qb
- 2 folhas de louro
- vinho branco qb (cerca de 30ml)
- azeite qb

Comece por refogar no azeite a cebola, o alho e o louro. Quando a cebola ficar translúcida, regue com o vinho e junte a polpa de tomate e o pimento. Envolva e deixe cozinhar cerca de 2 minutos. Acrescente a farinheira (pique com um garfo para que não rebente) e os chouriços inteiros, cubra com água quente e tempere com sal e picante. Deixe cozinhar cerca de 15 minutos ou até que os chouriços estejam cozinhados. Nessa altura, retire-os e reserve, mantendo-os quentes. Na mesma água da cozedura junte o arroz e um pouco mais de água (se necessário) para cozer o arroz. Rectifique os temperos e deixe cozinhar até que o arroz esteja no ponto (pode deixar mais seco ou caldoso, consoante o gosto). 
Sirva de seguida, com os chouriços cortados em rodelas.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...