sexta-feira, 30 de setembro de 2016

10 sugestões com chocolate

Este post é para todos aqueles que adoram chocolate e já não conseguem viver sem ele. Um leque de receitas onde o chocolate é rei, desde bombas calóricas a doces mais saudáveis, para depois não virem dizer que só vos engordo :D  
Toca a experimentar no fim de semana ...



quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Quiche no microondas light ... e sem massa


O tempo não tem estado mau e as receitas leves ainda dão vontade, principalmente quando temos dias em que as temperaturas rondam 25 a 30 graus. Para esses dias (e para aqueles em que a preguiça assume o controle do meu corpo), acabo por recorrer a receitas bem simples, leves e rápidas. Esta é uma dessas receitas simples e neste caso perfeita para uma refeição vegetariana. É versátil porque se coloca lá dentro o que temos na altura em casa, e rápida. Com uma salada ou arroz para quem gosta de uma refeição mais reforçada, fica uma delícia.    


Ingredientes:
- 4 ovos
- 1/2 pimento vermelho em tirinhas
- 1/2 cebola em meias luas finas
- 4 cogumelos brancos frescos laminados (ou outros a gosto)
- azeitonas em pedaços qb
- salsa picada qb
- 1/2 courgette pequena em rodelas finas
- 150 ml de leite
- sal e pimenta qb
- azeite qb

Leve ao lume uma frigideira com um fio pequeno de azeite e refogue a cebola, o pimento, a courgette e os cogumelos. Quando os legumes amolecerem, junte as azeitonas e verta para um recipiente (que possa ir ao microondas). Bata os ovos com o leite, tempere com sal, pimenta e salsa picada. Verta sobre a mistura dos legumes e leve ao microondas, na potência máxima por 4:30 minutos. Consoante o microondas, o tempo varia, por isso é melhor ir confirmando a partir dos 3 minutos. 
Acompanhe com uma salada.


quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Muffins de chocolate e farinha kamut


Como sabem, cá em casa nunca pode faltar um bolinho. Não que sejamos muito gulosos mas uma dose qb de doce por dia nunca nos fez mal e se consumido com cautela não corremos riscos :D
Por essa razão, procuro fazer doces simples e mais saudáveis (nem que seja só um pouco) que sirvam para comer ao pequeno-almoço e ao lanche. Os muffins que vos deixo aqui hoje surgiram do meu desejo repentino em comer queques de chocolate e na curiosidade de experimentar uma nova farinha, a farinha kamut, que a Myprotein gentilmente me enviou. Como resultado, obtive uns muffins fofos e doces no ponto certo, onde o chocolate é rei :) 


Ingredientes:
- 100g de farinha de trigo
- 100g de farinha kamut orgânica Myprotein
- 100g de chocolate de culinária partido grosseiramente
- 2 ovos
- 150g de courgette ralada
- 120ml de leite
- 1 colher (chá) de fermento em pó
- 80g de açúcar amarelo (se forem muito gulosos aumentem para 100g)

Derreta no microondas o chocolate misturado com o leite. Bata os ovos com o açúcar até obter um creme. Junte a courgette, o chocolate derretido, as farinhas e o fermento. Envolva bem e verta para forminhas de queques (previamente forradas com papel). Leve ao forno pré-aquecido a 180º, até que o teste do palito saia seco.

Informações adicionais:
O que é a farinha de kamut orgânica Myprotein?
Farinha orgânica superfina de Kamut
A farinha de kamut é proveniente de uma variedade de trigo. Teve a sua origem no Egito, onde foi cultivado durante milhares de anos, até ser trocado por trigos de maior rendimento. Actualmente, esta variedade de trigo foi recuperada pela agricultura biológica.
É um cereal com 20 a 40% mais de proteínas, amino-acidos, vitaminas e minerais que as variedades de trigo comuns, possibilitando uma digestão muito fácil. Pode ser utilizada como substituto da farinha de trigo tradicional em todas as receitas.

Se ficaram curiosos sobre este e outros produtos, acedam ao site da Myprotein aqui para saberem tudo.

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Polpa de tomate caseira


Sabem aquela velha frase que "se te derem limões, faz limonada". Pois bem, neste caso é mais "se te derem tomates, faz polpa de tomate". A verdade é que me chegaram cá a casa duas caixas enormes de tomates vermelhinhos e rijos, mas que precisavam ser rapidamente consumidos para que não se deteriorassem. 
Geralmente opto por lhes retirar a pele e sementes, cortar em cubos e congelar, tendo assim sempre tomate pronto a utilizar em qualquer refeição (vai mesmo do congelador para o tacho). Mas desta vez a arca estava demasiado cheia e nunca iriam caber todos os tomates lá, o que me fez tentar conservar de outra forma. As soluções eram várias mas acabei por ir para a mais básica e versátil ... polpa de tomate. Uma dose "industrial", sem corantes nem conservantes, de tomate 100% natural, para utilizar nos próximos meses foi o resultado de algumas horas de trabalho :)
E vocês, o que fariam com uma enorme quantidade de tomates?


Ingredientes:
- tomate maduro
- 1 pitada de sal

Comece por retirar a pele e as sementes ao tomate. Corte em cubos e coloque num tacho com uma pitada de sal. Triture com a varinha mágica e deixe cozinhar com o tacho semi-tapado até que engrosse e perca cerca de 1/3 do volume. Vá mexendo de vez em quando. Quando estiver no ponto desejado, coloque em frascos esterilizados* e feche.
Coloque os frascos num tacho, encha-o com água até 2/3 da altura dos frascos e leve ao lume. Quando entrar em ebulição, deixe ferver durante 15 minutos. Desligue o fogão e deixe arrefecer os frascos dentro do tacho. Depois de frios, guarde num local escuro e sem humidade.

* para esterilizar os frascos, coloque-os num tacho com água juntamente com as tampas (de metal) e deixe ferver durante cerca de 15 minutos. Retire-os e deixe a escorrer sobre um pano limpo, com a boca para baixo.

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Barrinhas de cereais com aveia e manteiga de amêndoa



Cada vez mais gosto de fazer o que consumo, principalmente quando se trata de produtos que geralmente se encontram cheios de açúcar e gorduras. Por essa razão, sempre que posso lá vou eu testar mais uma receita. Depois de experimentar as granolas, que me têm feito companhia muitas vezes ao pequeno-almoço, chegou agora a vez de me aventurar pelas barrinhas de cereais, uma forma de levar um snack mais saudável na mala para quando a fome aperta. Esta foi a minha primeira tentativa e como gostei muito do sabor, não podia deixar de partilhar.
Além disso, foi a primeira receita que fiz com a manteiga de amêndoa Myprotein e o sabor ficou excelente, além de serem super fácéis de se fazer e render bastante.
Como sugestão de uma gulosa assumida, experimentem esfarelar uma barrinha e juntar a um iogurte de coco, faz um pequeno-almoço delicioso ;)


Ingredientes:
- 2 e 1/2 chávenas de flocos de aveia integral
- 1 chávena de sementes variadas (girassol, sésamo, linhaça e abóbora)
- 1/3 chávena de arandos
- 1 chávena de arroz tufado integral
- 1 chávena de amêndoa torrada (picada grosseiramente)
- 1/3 chávena de manteiga de amêndoa Myprotein
- 1/3 chávena de açúcar mascavado
- 5 colheres (sopa) de mel (usei rosmaninho)
- 4 colheres (sopa) de leite
- 1 colher (chá) de canela em pó

a chávena tem a capacidade de 230ml


Coloque numa taça os ingredientes secos. Leve ao lume um tacho com o mel, o açúcar, o leite e a manteiga de amêndoa, até obter uma mistura homogénea. Envolva tudo e espalhe num tabuleiro forrado com papel vegetal. Pressione para que a mistura fique mais compacta e leve ao forno, pré-aquecido a 180º, durante 20 minutos (ou até a superfície dourar e endurecer um pouco). Retire do forno, deixe arrefecer e corte no tamanho que quiser. Envolva cada barra em película aderente e guarde numa caixa hermética no frigorífico.


Informações adicionais:
O que é a manteiga de amêndoa Myprotein?

Manteiga de Amêndoa

Esta manteiga é feita apenas com amêndoas, torradas com a casca e trituradas até obter uma pasta, sem a adição de gorduras, sal ou açúcar, ou seja, 100% amêndoa.
A amêndoa é rica em proteínas, ácidos gordos insaturados e ácido oleico (que contribui para a manutenção dos níveis normais de colesterol, diminuindo o colesterol total e aumentando os níveis de HDL). É dos frutos secos com mais fibras, além de conter 24mg de vitamina E e 269mg de magnésio.
É uma manteiga perfeita para barrar no pão e utilizar nas receitas (especialmente doces) como substituto de outras gorduras.

Se ficaram curiosos sobre este e outros produtos, acedam ao site da Myprotein aqui para saberem tudo.

domingo, 25 de setembro de 2016

Panquecas de banana e aveia


Quem me segue já se deve ter apercebido que adoro desafios e nunca (ou melhor, quase nunca) lhes viro as costas. Desta vez, o desafio chegou do Cantinho das Cozinheiras e a escolha do grupo foi a página Artual Sabores, da Isabel. Depois de passear pela várias receitas que lá encontrei, resolvi parar numas panquecas de banana (já que andava com vontade de comer umas) e logo as testei. Estas panquecas são daquelas densas e pouco doces, mas que nos satisfazem bastante, perfeitas para o pequeno-almoço acompanhadas de fruta, iogurte e um fio de mel (para os mais gulosos). 

Ingredientes:
- 1 banana bem madura
- 30g de sementes de linhaça
- 100g de flocos de aveia
- 80ml de leite
- 1 colher (chá) de canela

Coloque num robot de cozinha (pode ser também no liquidificador) os flocos de aveia e a linhaça e triture até obter uma farinha grossa. junte a banana, o leite e a canela. Triture até obter uma mistura grossa. 
Aqueça uma frigideira levemente untada com óleo (costumo colocar uma gotas e espalhar com uma folha de papel absorvente, retirando assim o excesso). Coloque colheradas e deixe cozinhar até dourar, vire e deixe dourar do outro lado. Retire do lume e polvilhe com canela. Sirva de seguida simples, com fruta ou com iogurte.


sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Gelado de aguardente com rissóis de chocolate e caramelo


Gelados, gelados, como eu gosto de gelados ...
A verdade é que se eu pudesse comia a toda a hora e tenho a certeza que nunca enjoaria. Mas como isso não é possível, tenho de me contentar com gelados apenas de vez em quando e sendo assim, quando os como, que sejam bem do meu agrado. O gelado que trago hoje foi feito especialmente para o meu pai, que embora raramente consuma alcóol, adora o seu cálice de aguardente após o almoço de domingo acompanhado de um belo café expresso.
No entanto, acabámos todos por apreciar e bem este gelado, com um sabor algo diferente mas muito refrescante, perfeito para finalizar o almoço de domingo, por exemplo :)


Ingredientes para o gelado:
- 3 ovos
- 200ml de natas
- 200ml de leite
- 20g de leite em pó
- 80g de açúcar
- 40 ml de aguardente

Ingredientes para os rissóis:
- 1 medida de farinha
- 1 medida de leite
- 1 colher (sobremesa) de margarina
- 1 pitada de sal
- 1 casca de limão
- chocolate de culinária
- leite qb

Para servir:
- caramelo líquido
- bolo de chocolate esfarelado (ou bolachas de chocolate)


Comece por preparar o gelado.
Bater as gemas com metade do açúcar. Bater as natas com o restante açúcar. Bater as claras em castelo. Envolver com cuidado o preparado das gemas nas natas, acrescentar os leites e por fim a aguardente. Envolver as claras e levar a congelar na sorveteira. Levar ao congelador até ficar mais firme e retirar cerca de 10 minutos antes de servir do congelador.

Para os rissóis, leve ao lume o leite com a casca de limão, a margarina e o sal até levantar fervura. Nessa altura, junte a farinha e envolva rapidamente até a massa se deslocar do tacho. Coloque a massa na bancada e deixe arrefecer.
Derreta o chocolate com um pouco de leite até obter um creme espesso e reserve.
Estique a massa e coloque uma colher de chocolate, dobre a massa e corte. Frite em óleo bem quente, escorra bem e sirva de seguida.

Para a montagem, coloque um fio de caramelo num prato, uma bola de gelado sobre o caramelo, um rissol e um pouco de bolo de chocolate esfarelado.

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Lentilhas estufadas com enchidos


As leguminosas fazem bem e geralmente tornam um prato bem reconfortante. Por essa razão, cá em casa são muitas vezes pedidas e as lentilhas em especial. Para satisfazer mais uns pedidos, saíram estas lentilhas com uma mistura de enchidos e ovo escalfado para finalizar ... um prato bem outonal, que aquece o corpo e a alma!


Ingredientes:
- 1 cebola média 
- 1 cenoura média
- 2 dentes de alho
- 40ml de vinho branco
- 3 colheres (sopa) de polpa de tomate
- 1 folha de louro
- 1/2 alho francês
- 1 caldo de carne
- 2 salsichas frescas
- 1/2 chouriço de carne
- 1/2 farinheira
- 1 fio de azeite
- sal, pimenta, colorau e cominhos qb
- lentilhas verdes
- 4 ovos

Coloque as lentilhas num recipiente com água fria e deixe demolhar cerca de 1 hora. Lave bem e reserve.
Corte a cebola em meias luas, pique o alho, corte a cenoura e o alho-francês em rodelas finas. 
Coloque os legumes num tacho com um fio de azeite e a folha de louro. Deixe refogar cerca de 5 minutos e acrescente o chouriço em rodelas e as salsichas também em rodelas (sem a pele). Junte a polpa de tomate, o vinho e o caldo de carne. Deixe refogar cerca de 10 minutos, com o tacho tapado. Acrescente as lentilhas, a farinheira em rodelas, os temperos e água até cobrir as lentilhas. Deixe cozinhar com o tacho tapado, mexendo de vez em quando (se necessário acrescente mais água). Quando as lentilhas estiverem cozidas (cerca de 30 minutos depois), rectifique os temperos e junte os ovos, um a um. Mantenha o tacho tapado e deixe cozinhar mais 2 a 3 minutos. Desligue o lume e sirva de seguida, acompanhado com arroz branco.

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Myprotein - uma nova parceria




É com enorme prazer que vos informo de mais uma parceria aqui no blogue, desta vez com a Myprotein.

Para quem não conhece, a Myprotein é uma empresa do Reino Unido que se dedica à nutrição desportiva, oferecendo aos clientes uma vasta gama de produtos de primeira qualidade. Foi criada em 2004 e adquirida em 2011 pelo The Hut Group. A empresa tem crescido muito rapidamente e são, hoje em dia, a principal marca on-line de nutrição na Europa, visando acima de tudo a qualidade dos seus produtos.

Para além dos suplementos desportivos para quem pratica desporto, a marca comercializa também uma grande variedade de produtos saudáveis prontos a consumir (granola, barras de cereais, ...) ou para elaborar as suas receitas preferidas. São produtos de qualidade com inúmeros benefícios para a saúde e que, na sua maioria, não encontramos facilmente à venda no comércio em geral como por exemplo: manteigas de frutos secos sem adição de açúcar ou sal (amendoim, cajú, amêndoa), óleo de coco, frutos secos, aveia, farinhas variadas (amaranto, teff, kamut, trigo sarraceno, ...) entre outros produtos. Além disso, também tem ao dispor do cliente vestuário desportivo.

Se ficaram curiosos, não deixem de passar pelo seu site (em português) e descobrir muito mais desta empresa, clicando aqui.


os produtos que a Myprotein gentilmente me enviou


Os produtos que irei testar nesta parceria são:

Manteiga de amêndoa

Manteiga de Amêndoa: Image 01
A manteiga de amêndoa tem um sabor fantástico e é uma fonte natural de gordura e proteína. As amêndoas são torradas com a pele castanha antes de serem moídas, não sendo adicionado mais nenhum ingrediente na sua composição e as gorduras mono e poliinsaturadas dentro da manteiga de amêndoa contribuem para a manutenção dos níveis normais de colesterol no sangue, tornando este produto um óptimo snack, 


Aveia instantânea

Aveia Instantânea
A aveia instantânea é uma fonte fantástica de hidratos de carbono com baixo IG, permitindo uma libertação lenta para a corrente sanguínea, sendo ideal para manter a energia ao longo do dia.
O seu formato ultra fino mantém todos os nutrientes e existe em vários sabores. Basta juntar à sua bebida favorita para obter um batido delicioso. Além disso, é um produto muito versátil podendo ser adicionado também a iogurtes, cremes, pães e bolos.


Farinha orgânica superfina de kamut
Farinha orgânica superfina de Kamut
A farinha de Kamut é uma farinha de trigo que pertence ao grupo da farinha de trigo duro. É uma farinha mais nutritiva que a de trigo convencional e tem um sabor semelhante a manteiga e avelã. Além disso, possui níveis mais altos de selénio, magnésio e zinco e contém também entre 20% a 40% de mais proteína do que as variedades de trigo normais.
É uma farinha baixa em sal e gordura saturada, podendo ser usada como substituto da farinha de trigo normal em várias receitas.


Farinha de amaranto superfina
Farinha de Amaranto Superfina
A farinha de Amaranto foi muito utilizada pelas civilizações astecas e incas das Américas pré-colombianas. É obtida pela moagem das sementes da planta de amaranto num pó fino e é uma fonte de proteína completa, contendo todos os aminoácidos essenciais. Também é uma boa fonte de magnésio e ferro e elevada em fibra dietética. Além disso, contém mais de 9g de fibra por 100g e é pobre em gordura saturada e sal.

Informações retiradas do site da Myprotein.


Para terminar, gostaria de agradecer à Myprotein pelos produtos que me enviaram e que, dos que já testei, gostei bastante. Em breve vão aparecer aqui as receitas que estou a testar ...


Bolo de maçã (na frigideira)


Sabem aquelas receitas que são tão estranhas que ficamos logo com a pulga atrás da orelha? Aquelas que temos quase a certeza que vão correr mal mas mesmo assim somos teimosos e arriscamos? Bem, foi isso que me aconteceu quando vi aqui um bolo de maçã feito na frigideira! 
E, talvez a minha incredulidade tenha feito com que a tivesse de testar e quem sabe, dar a mão à palmatória. A verdade é que assim como tão rápido o fiz, também o devorei (devoramos) e agora posso afirmar que também se podem fazer bolos na frigideira e ficam uma delícia! 
É a solução para quem precisa de um bolo rápido ou para quem não tem a possibilidade de usar um forno e ninguém vai acreditar na forma como é cozido ... cá em casa só acreditaram porque viram! 
A receita foi algo adaptada (como de costume, para não variar) e ficou uma delícia, um bolo fofo e nada denso, arrisquem e experimentem também :)


Ingredientes:
- 2 maçãs em cubos (sem cascas)
- 150g de farinha com fermento
- 80g de açúcar
- 60ml de leite
- 2 ovos
- 1 pitada de canela

Para o caramelo:
- 5 colheres (sopa) de açúcar
- 2 colheres (sopa) de água

Comece pelo caramelo. Leve o açúcar com água ao lume numa frigideira anti-aderente. Quando começar a ganhar cor, junte as maçãs e envolva. Polvilhe com canela, retire do lume e reserve.
Prepare a massa: bata os ovos com o açúcar, junte a farinha e o leite. Verta a mistura sobre as maçãs e leve novamente ao fogão, em lume brando, com a frigideira tapada. deixe cozinhar cerca de 15 a 20 minutos (faça o teste do palito). 
Quando estiver cozido, retire do lume e desenforme. Deixe arrefecer e leve ao frigorífico até à hora de servir.

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Trifle de frutos silvestres


Mais um mês se passou e com isso mais um "Sweet World" da Lia e da Susana. A escolha para esta 8ª edição foi o tão famoso "trifle". De origem inglesa, este doce de aparência sempre vistosa, é composto por uma camada de bolo, fruta (geralmente amoras, framboesas ou morangos), gelatina, creme custard e natas batidas, servido numa taça transparente para que sejam visíveis as várias camadas do doce.
Na tentativa de honrar o melhor possível esta sobremesa, procurei manter-me fiel à sua origem e utilizar os frutos silvestres como base, já que cá em casa todos gostam bastante desta mistura de sabores. 
E, se na escolha dos ingredientes tudo se encaminhava para uma sobremesa perfeita, na hora da montagem, o caso rapidamente mudou de figura. Como muitas vezes me acontece na cozinha, os percalços tendem a acontecer e desta vez não foi diferente. Quando terminei de colocar o creme nas taças resolvi limpar as bordas das taças (gosto de tudo limpinho) e, sem perceber como, uma das taças ganhou asas e aterrou no chão rapidamente (de tal forma que nem os serviços de emergência conseguiriam salvar a coitada, dada a velocidade/força do impacto). Mas como tenho a mania de me precaver, faço sempre umas taças a mais e assim sendo, mesmo depois da tristeza proveniente da visão de uma tão deliciosa sobremesa esborrachada no chão, saiu este trifle delicioso que me fez comer colher após colher com prazer e ficar a suspirar por mais uma taça ... aquela que se estatelou no chão :) 


Ingredientes:
- fatias de bolo tipo pão de ló (usei 1/3 desta receita)
- creme pasteleiro*
- 200ml de natas
- 2 claras
- 2 colheres (sopa) de açúcar
- 300g de frutos silvestres (usei descongelados e bem escorridos)
- licor de ginja
- 1 embalagem de gelatina de frutos vermelhos


* Para o creme pasteleiro:
- 500ml de leite
- 80g de açúcar
- 4 gemas
- 2 claras (reserve as outras duas para o creme de natas)
- 70g de farinha
- 2 colher (chá) de aroma de baunilha


Comece por preparar o creme.
Aqueça o leite. Misture os ovos com a farinha, o açúcar e a baunilha. Verta o leite e mexa bem. Leve ao lume, mexendo sempre até engrossar. Retire do lume, cubra a superfície do creme com película aderente e deixe arrefecer por completo. (se quiser fazer na Yammi, a receita está no final do post)

Prepare a gelatina conforme as instruções da embalagem e deixe arrefecer por completo. 

Entretanto bata as 2 claras que reservou em castelo. Bata as natas em chantilly com as 2 colheres de açúcar e quando estiverem firmes, envolva delicadamente as claras em castelo. Reserve no frigorífico. 


Para a montagem: Numa taça grande ou em várias individuais coloque o bolo cortado em pequenos pedaços. Humedeça com um pouco de licor de ginja e por cima deste coloque os frutos silvestres escorridos. Verta a gelatina por cima do preparado e leve ao frigorífico até solidificar.
Depois de sólido, cubra com uma camada de creme pasteleiro e finalize com o creme de natas. Leve ao frio até à hora de servir.


Preparação do creme pasteleiro na Yammi:
Aqueça o leite na Yammi, 4 minutos, temperatura 100º, vel.1.
Misture os ovos com a farinha, o açúcar e a baunilha. Verta o preparado na Yammi (juntamente com o leite) e programe 10 minutos, temperatura 90º, vel.3. No fim, programe 30 segundos na velocidade 6.


8º edição do desafio Sweet World, dos blogs Lemon & Vanilla e Basta Cheio - "Trifle"


sábado, 17 de setembro de 2016

Bolo de baunilha e noz


Os bolos são presença assídua na mesa de fim de semana cá em casa. É o tipo de doce mais apreciado por ser versátil e servir para comer ao longo das refeições do dia. Por essa razão, a escolha acaba quase sempre por recair nos bolos simples, sem recheios ou coberturas. Este é apenas mais um mas como foi rapidamente devorado, não podia deixar de partilhar aqui no blogue e espero que gostem tanto dele como quem o provou. Assim sendo, deixo-vos aqui hoje um bolo fofo e delicioso como sugestão de fim de semana. Toca a ir ligar o forno para o lanche de domingo :) 

Massa branca:
- 50g de açúcar
- 1 colher (chá) de aroma de baunilha
- 150g de farinha com fermento
- 4 gemas
- 40g de margarina
- 30 ml de leite

Massa escura:
- 4 claras
- 50g de açúcar amarelo
- 120g de miolo de noz moído
- 1 colher (chá) mal cheia de canela

Pré-aqueça o forno a 180º. Unte com manteiga e polvilhe com farinha uma forma rectangular (tipo bolo inglês) e reserve.
Comece por preparar a massa branca. Bata as gemas com o açúcar até obter um creme esbranquiçado. Junte a margarina, a baunilha, o leite e a farinha. Bata mais um pouco até obter uma mistura homogénea e verta para a forma. Reserve.
Para a massa escura, bata as claras em castelo até ficarem firmes. Quando atingirem picos, acrescente aos poucos o açúcar, batendo sempre, até obter um merengue. Envolva o miolo de noz delicadamente e verta o preparado na forma, por cima da massa branca. Leve ao forno durante cerca de 40 minutos (convém fazer o teste do palito). Quando estiver cozido, retire do forno e desenforme. Deixe arrefecer e decore com açúcar em pó.

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Arroz à lavrador


Sabem aqueles dias em que descongelaram carne mas na hora de cozinhar, não sabem o que fazer com ela? Este prato surgiu mesmo num desses dias ... um dia em que estava com fome, sem vontade de cozinhar e pior, sem nenhuma inspiração. Mas o meu truque para os dias "não" na cozinha é muito simples: não inventar e basear-me nos conhecimentos adquiridos (neste caso, as receitas da mãe) para fazer o almoço. Este arroz é algo que se come cá em casa há anos, sempre feito "a olho", que rende bastante e servido sequinho ou malandrinho, faz sempre as delícias de quem o come. Experimentem e digam lá se não tenho razão :)

Ingredientes:
- arroz (eu prefiro o agulha para esta receita)
- cebola picada
- alho picado
- folha de louro
- couve coração em juliana
- chouriço em rodelas
- carne de porco ou frango em pedaços pequenos
- feijão encarnado de lata
- polpa de tomate (pouca)
- 1 cubo de caldo de carne
- vinho branco
- azeite, sal e picante

Comece por refogar num fio de azeite a cebola, o alho e o louro. Quando a cebola ficar translúcida, junte a carne, o chouriço, o vinho, o cubo de caldo de carne e a polpa de tomate. Deixe refogar cerca de 5 minutos e acrescente água suficiente para cozinhar a carne. Tempere com um pouco de sal e picante. A meio da cozedura, junte a couve. Quando a carne estiver quase pronta, junte o feijão com a água da lata e o arroz. Mexa e deixe cozinhar até o arroz estar no ponto. Rectifique os temperos e sirva de seguida.

terça-feira, 13 de setembro de 2016

Salada de batata com legumes e chouriço


O tempo arrefeceu, já se sentem as noites frescas a pedir um casaco, o outono a chegar em força e até a chuva já se fez sentir, num misto de chuva e sol. Mas isso não quer dizer que as saladas tenham já de acabar, apenas temos de as ajustar um pouco à temperatura que sentimos. A receita que aqui deixo hoje foi uma dessas adaptações, uma salada mais composta e reconfortante mas ao mesmo tempo leve e fresca que me soube muito bem. Uma sugestão colorida que espero que gostem :)   

Ingredientes:
- batatas
- couves de bruxelas
- cenoura
- ervilhas
- ovo
- rodelas de chouriço (de qualidade)
- tomate
- cebola picada
- azeite
- sal, pimenta e colorau

Comece por cozer num tacho com água e sal as batatas, as cenouras, as ervilhas, os ovos e as couves de bruxelas. Quando estiverem cozidos, mas sem ser em demasia, retire do lume, escorra e corte em cubos. Reserve.
Leve ao lume um wok com um fio de azeite até aquecer bem. Junte a cebola e o chouriço e deixe refogar um pouco até a cebola ficar translúcida. Junte os legumes que reservou (excepto o ovo) e envolva bem. Tempere com pimenta e colorau e deixe apurar um pouco os sabores. Envolva os ovos e o tomate em cubos (ou meias luas), sirva de seguida.

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Maionese caseira (que nunca talha)


Maionese é algo que eu simplesmente não aprecio, confesso. Mas como não vivo sozinha e existe quem goste bastante de alguns pratos com a dita, volta e meia sai esta receita que é bastante simples e nunca falha. Fica muito saborosa, é rápida e não talha, experimentem :)

Ingredientes:
- 150ml de óleo
- 1 ovo inteiro
- 1 colher (chá) mal cheia de mostarda (opcional)
- 1/2 colher (sopa) de vinagre
- sal fino qb

Coloque num copo medidor o óleo, o ovo, o sal, o vinagre e a mostarda. Bata com a varinha mágica até que a mistura fique homogénea e engrosse (demora cerca de 1 a 2 minutos). Coloque no frigorífico até à hora de servir. Consuma em 24 horas.

sábado, 10 de setembro de 2016

6 ideias para o almoço

Com o fim de semana à porta, temos mais tempo para descansar, conviver, pensar, fazer programas com a família e ir para a cozinha ... sem a pressa presente durante a semana. É a altura para misturar sabores, testar, saborear, enfim ... comer verdadeiramente.
E, embora o blog se intitule guloso, nem só de gulosices podemos viver (infelizmente para alguns). Por essa razão, deixo-vos aqui hoje algumas receitas de carne muito apetitosas para levarem até à cozinha e fazerem com a família. 
E, quem sabe, já adiantarem as refeições da semana para que depois possam ter mais tempo livre para o que vos é realmente importante :)




quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Soufflé de frango


Os soufflés são algo que quase todos gostam cá em casa e além disso acabam por ser muito versatéis porque se adaptam a inúmeros ingredientes. Por essa razão, tenho vindo cada vez mais a explorar este prato tão clássico francês e dar-lhe uns quantos ajustes ao nosso gosto. E, mesmo sendo verão, cá em casa o forno é ligado sempre que nos apetece algo assim por isso este fim de semana saiu para o almoço de domingo mais um soufflé que pessoalmente adorei (embora o preferido cá de casa continue a ser o de peixe já publicado anteriormente). 

Ingredientes:
- 2 peitos de frango
- 500ml de leite
- 3 colheres (sopa) de farinha
- 1 cenoura ralada
- 1/2 cebola picada
- 2 dente de alho picado
- 2 folhas de louro
- 40 ml de vinho branco
- 4 claras
- 1 caldo de galinha
- sal, pimenta, colorau e coentros em pó qb
- 1 fio de azeite

Coloque num tacho um fio de azeite e refogue a cebola, o alho e o louro. Acrescente a cenoura, o frango em pedaços pequenos, o vinho e o caldo de galinha. Tempere e deixe o frango cozinhar e se necessário junte um pouco de água. Desfie o frango e volte a juntar ao tacho, acrescente a farinha e mexa. Vá juntando o leite aos poucos, mexendo sempre, até obter um creme grosso.  Rectifique os temperos e verta a mistura para uma taça. Quando arrefecer um pouco, envolva delicadamente as claras batidas em castelo e verta o preparado para uma forma untada com azeite. Leve ao forno a 200º, durante cerca de 30 minutos ou até o soufflé crescer e a superfície dourar. Sirva de seguida, acompanhado com uma salada.

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Bolo de aguardente com frutos


Sentir o cheirinho de bolo por toda a casa é algo que adoro e isso faz com que me apeteça fazer bolos, seja no frio do inverno como no calor do verão. Desta vez, para gastar uns restos de frutos que andavam perdidos na despensa, surgiu este bolo bem aromático, que me fez lembrar um pouco o natal e que desapareceu bem rápido. A adição da courgette tem como finalidade dar humidade ao bolo, sem recorrer a nenhuma gordura. Ficou um bolo cheio de sabor e doce no ponto certo, espero que gostem. 


Ingredientes:
- 3 ovos
- 150g de courgette ralada
- 225g de farinha com fermento
- 120g de açúcar amarelo
- 45ml de aguardente
- 1 colher (chá) de canela
- 2 a 3 colheres (sopa) de leite
- frutos secos e cristalizados a gosto

Pré-aqueça o forno a 180º.
Bata os ovos com o açúcar até obter uma mistura cremosa. Sempre a bater, junte a courgette, a aguardente, a canela, o leite e a farinha. Verta a mistura para uma forma rectangular (tipo bolo inglês) untada e polvilhada. Espalhe os frutos por cima e pressione levemente com uma colher. Leve ao forno durante cerca de 40 minutos ou até o teste do palito sair seco. Desenforme e polvilhe com açúcar em pó.

terça-feira, 6 de setembro de 2016

TAG - De tudo um pouco


Para esta TAG, fui desafiada pela Joana do blog "As receitas da mãe galinha" a responder a umas quantas questões e não podia deixar de aceitar.

As regras desta TAG são as seguintes:
1 - Responder a todas as perguntas
2 - Indicar no mínimo 11 blogs com menos de 500 seguidores
3 - Colocar o selo da TAG (a imagem acima)
4 - Colocar o link de quem te indicou


Querem saber as minhas respostas? Vamos lá ...

1- Qual é o seu estilo de música preferido?
Depende um pouco do meu humor, pode ir do fado ao metal mas regra geral ando agora mais virada para o rock.

2- Qual é a sua roupa favorita?

Calças de ganga com uma camisola, um casaco e um cachecol (se estiver frio). Algo bem simples e descontraído, sempre que possível.

3- Qual é o seu calçado favorito?

No verão sabrinas ou sapatilhas, já no inverno a opção vai para botas de cano alto e botins. É difícil escolher apenas um.

4- Camisa ou camisola? Calça ou Calção?

Camisola e calças, sem sombra de dúvida.

5- Cabelo estiloso ou tradicional? Liso ou encaracolado?

Geralmente é mais tradicional e liso. Mas as tranças têm me feito muita companhia este verão

6- Brigadeiro ou Sorvete?

Sorvete, não gosto de brigadeiro.

7- Doce ou salgado?
Posso escolher os dois? É que me perco por ambos, chegando a comer na mesma refeição salgado, doce, salgado, doce, uma mistura estranha para muitos :)


8- Como você define seu estilo?

Diria um descontraído levemente estiloso :D

9- Você é consumista ou só compra o básico?

Confesso que geralmente compro o básico mas quando vejo uma pechincha, não resisto ...

10- Se considera vaidosa(o)?

Um pouco. Não sou uma pessoa que goste muito de maquilhagem no dia a dia (só não dispenso o meu bb cream) mas tenho de sair sempre bem vestida, nem que seja para levar o lixo à rua.

E para esta TAG, nomeio os seguintes blogs:

1- A vida de Nessy

2- Blue diamond

3 - Receitas e truques da Clarinha

4 - A casinha das bolachas

5 - Cozinha de uma desastrada

6 - Ontem é só memória

7 - Pensamentos com asas

8 - O prazer da cozinha

9 - Recanto com tempero

10 - Bimby & sabores da vida

11 - Annah

Aceitam o desafio?


Risotto de grelos com farinheira


Para quem me segue, deve estar agora a pensar: "mais um risotto, nãaaooooo..."
A verdade é que eu adoro risottos e até hoje nenhum me desiludiu. Além disso, tenho a sorte de todos cá em casa também gostarem. A junção de grelos e farinheira são algo que encaixa muito bem e nesta receita ficaram deliciosos, uma receita a repetir de certeza, espero que gostem também :)

Ingredientes:
- arroz para risotto (ou carolino)
- 1 farinheira
- grelos cozidos qb
- 1/2 cebola picada
- 2 dentes de alho picados
- 1 fio de azeite
- 40 ml de vinho branco
- 2 colheres (sopa) de polpa de tomate
- queijo ralado qb 
- 1 caldo de galinha
- sal e pimenta qb

Aqueça água suficiente para cozinhar o arroz e dissolva o caldo de galinha. Mantenha a água quente.
Leve um tacho ao lume com a cebola, o alho e um fio de azeite. Refogue a cebola até esta ficar transparente e acrescente o arroz. Envolva bem e verta o vinho. Quando este evaporar, junte duas conchas do caldo, a polpa de tomate, os grelos cortados e a farinheira em rodelas. Mexa e deixe cozinhar até a água evaporar quase toda. Volte a juntar mais um pouco de água e assim sucessivamente até o arroz estar cozido. Rectifique os temperos e envolva o queijo ralado. Deixe repousar cerca de dois minutos e sirva.

segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Caracóis de queijo e chouriço


Mais uma semana que começa e desta vez com calor por isso tinha de deixar aqui uma sugestão perfeita para levar na marmita e comer num local ao ar livre, debaixo de uma bela árvore, a ouvir os passarinhos :)
A verdade é que gosto muito de massas levedas e por isso acabo por fazer muitas vezes algo com elas, sejam doces ou salgados. Desta vez, por necessidade de ter algo para colocar numa mesa de convívio em família, entre outras receitas, surgiram também estes caracóis que fizeram muito sucesso e são bem simples de se fazer. Como não gosto de fazer sempre a mesma coisa, vou variando nos recheios e assim nunca tenho algo repetitivo. Experimentem para um lanche, como entrada ou mesmo para levar na marmita.

Para a massa:
- 500g de farinha
- 250ml de leite
- 12g de fermento de padeiro fresco
- 2 ovos
- 1 colher (sopa) de óleo
- 1 colher (sopa) de açúcar
- 1 colher (chá) de sal 

Para o recheio:
- 200g de chouriço corrente de qualidade picado
- 200g de queijo ralado
- oregãos secos qb 

Dissolva o fermento num pouco de água. Coloque todos os ingredientes na máquina do pão, tendo o cuidado de não juntar o sal com o fermento. Coloque no programa "amassar e levedar" (o meu demora 1:30h). Depois de pronto, retire a massa para uma bancada enfarinhada e estique-a com o rolo. Espalhe o chouriço, o queijo e polvilhe com oregãos. Enrole e corte em fatias. Coloque-as num tabuleiro, deixe levedar mais 30 minutos e depois pincele-os com ovo batido ou leite e leve ao forno, pré-aquecido a 180º, até que cozam e fiquem douradinhos (não deixe secar demais a massa).
Se não os quiser consumir todos, pode congelar já assados, em sacos plásticos. 

Notas:
- se quiser, pode separar um pouco de massa e depois de esticada, barre com manteiga e polvilhe generosamente com açúcar e canela. Enrole e leve ao forno. Terá assim uns caracóis doces deliciosos.

sexta-feira, 2 de setembro de 2016

Charlotte de ananás


Sobremesas são algo a que dificilmente resisto, especialmente ao fim-de-semana. E com claras para gastar, não tenho outro remédio a não ser fazer algo doce :D
Sempre achei as charlottes muito bonitas e além disso acho-as muito saborosas e aparentam sempre ser uma sobremesa muito trabalhosa. Esta é apenas mais uma das que se fazem cá em casa e fica muito agradável e vistosa, algo perfeito para embelezar qualquer mesa de festa.
Esta é a minha sugestão para a vossa sobremesa de fim de semana :)


Ingredientes:
- 200g de palitos de la reine
- 1 lata de ananás em calda (das grandes)
- 1 embalagem de gelatina de ananás light
- 200ml de água
- 200ml de natas
- 4 claras
- 2 colheres (sopa) de açúcar
- caramelo líquido qb (opcional)


Coloque um aro sobre o prato de servir e forre as laterais e o fundo com os palitos (humedeça os biscoitos do fundo na calda do ananás). Reserve 3 a 4 fatias de ananás com um pouco de calda e corte as restantes em pedaços pequenos.
Leve ao lume 100ml de água e quando esta levantar fervura, junte a gelatina e dissolva-a bem. Acrescente os restantes 100ml de água fria e deixe arrefecer.
Bata as natas com o açúcar até obter um chantilly. Misture a gelatina já fria e o ananás cortado. Bata as claras em castelo e envolva delicadamente no preparado. Verta na forma e leve ao frigorífico até solidificar.
Entretanto, leve ao lume uma frigideira e cozinhe as rodelas de ananás reservadas (polvilhadas com um pouco de açúcar) até ganharem um pouco de cor. Se achar que estão a pegar à frigideira, junte um pouco da calda do ananás. Deixe arrefecer e depois coloque-as sobre a charlotte com um fio de caramelo líquido.

Notas:
- caso utilizem ananás natural, levem primeiro ao lume com um pouco de água e açúcar para cozinharem, caso contrário a sobremesa não vai solidificar.
- o caramelo líquido dá um toque levemente amargo à sobremesa que eu gostei bastante mas se não gostar, opte por descartar esta parte e polvilhe antes com coco ralado, por exemplo.

quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Angel cake de laranja


As claras estão a acumular-se cada vez mais no congelador. Devagar, devagarinho, como quem não quer a coisa, vão-se juntando e com isso, ocupando espaço tão precioso. Como não gosto de ter demasiadas claras perdidas pelo congelador, no último fim-de-semana foi dia de as gastar e distribuir por uns quantos doces, por isso preparem-se porque vão surgir umas quantas receitas para aproveitarem claras.
Para começar esta minha saga, deixo aqui um bolo daqueles super fofos, mesmo leves e com um gostinho a laranja delicioso. A verdade é que desde que descobri os "angel cake" nunca mais pensei noutro tipo de bolo de claras, vou variando nos sabores e tenho sempre um bolo novo, delicioso e acima de tudo, sem a gordura típica que costumava encontrar nos bolos de claras.
Como é "Dia um ... na cozinha", desta vez a minha participação é mais simples mas não menos saborosa e assim deixo-vos aqui um bolo perfeito para o pequeno-almoço ou qualquer outra altura do dia, bem fofo e aromático, espero que gostem :)


Ingredientes:
- 8 claras
- 120g de açúcar 
- 120g de farinha com fermento
- raspa de 1 laranja
- 50ml de sumo de laranja


Ligue o forno a 180º.
Bata as claras em castelo e quando estiverem volumosas, junte o açúcar aos poucos até obter picos firmes. Sem parar de bater, junte o sumo e a raspa de laranja. Envolva delicadamente com uma espátula a farinha e verta a mistura para uma forma de buraco previamente untada levemente com óleo (eu costumo humedecer uma folha de papel absorvente e passar sobre a forma. Leve a assar a 180º, até dourar e o teste do palito sair seco (cerca de 35 minutos).
Retire a forma do forno, vire ao contrário e deixe arrefecer sobre uma grelha, sem desenformar. Quando estiver frio, passe uma faca pela lateral da forma e desenforme (dê umas pancadinhas na forma até que este se descole). Decore a gosto, eu polvilhei com açúcar em pó.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...