quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Kumquats, um fruto maravilhoso


Qualquer pessoa pode ter uma horta em casa, seja no quintal ou na varanda, podemos plantar diversos produtos e ter sempre algo fresco para colher e consumir, algo que sabemos o que é e principalmente, que sabe ao que é. Como adepta da natureza e de tudo o que esta tem de bom, resolvi então criar um espaço aqui no blog para vos falar do que vou plantando tanto na horta como no jardim, dando a conhecer as plantas e formas de cultivo que utilizo. 

E para começar, nada melhor que inaugurar o espaço com uma das plantas que mais gosto cá em casa, o kumquat. Provavelmente algumas pessoas não sabem o que é, outras podem ter passado por eles e nem se terem apercebido e outras pessoas já os conhecem e consomem sem restrições :)  


Kumquat é um fruto da família das Rutáceas, do género fortunella, em homenagem ao botânico Robert Fortune, que introduziu o fruto na Europa em 1846. Originário do sul asiático (mais concretamente na china), era conhecido como o pequeno cítrico dourado.

O kumquat é um fruto pequeno (do tamanho de uma noz), da famílias dos citrinos e resiste a temperaturas baixas (até -10º). Floresce entre maio e julho, sendo a colheita dos frutos feita entre novembro e março. É capaz de sobreviver tanto no interior como no exterior, em canteiros ou vasos. Posso dizer que é a árvore ideal para se ter em qualquer casa, mesmo na varanda de um apartamento. Como árvore que é, fica linda quando está carregada de frutos laranja, que contrastando com o verde das folhas, decora qualquer espaço.

      

Os frutos contém menos óleos essenciais na casca, o que permite comer o fruto com a pele ( a casca é doce e a polpa ácida, dando um contraste maravilhoso). Embora existam muitas variedades, o mais comum é o kumquat nagami, sendo oval e com uma dimensão entre 3 a 5 cm de comprimento.

Deve ser plantado num solo bem drenado, num local ensolarado e protegido dos ventos, devendo ser adubado pelo menos uma vez por ano. Tem como principal praga as cochonilhas, uma espécie de lapas pequeninas que se alojam no tronco e ramos, absorvendo toda a seiva da planta, sendo necessário combatê-las com um produto específico (eu faço o tratamento uma vez por ano, depois da colheita total dos frutos e antes da nova floração).
Caso plante num vaso (como eu) convém que este seja grande e, além de adubar uma vez por ano, deve acrescentar terra na superfície sempre que necessário e regar a planta regularmente. 

      

Benefícios para a saúde:
- 100g de fruto tem apenas 71 calorias;
- como são consumidos com casca, são ricos em fibras fornecendo 17% da dose recomendada por cada 100g;
- rico em vitamina A, C e E, protegem contra o cancro, diabetes, doenças degenerativas e infecções;
- é rico em minerais como cálcio, ferro, zinco, potássio, selénio e cobre.


18 comentários:

  1. Não conhecia :) Fiquei com vontade de experimentar! Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens de experimentar, tem um sabor cítrico muito bom, é óptimo para se comer depois de algo mais pesado (foi presença assídua na mesa de natal cá em casa). Além disso, ainda faz uma compota muito boa :)

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Procura nos hortos, que costuma ter. É uma óptima aquisição para qualquer jardim porque fica verde durante todo o ano, não necessita de grandes cuidados e depois durante o inverno ganha aquelas bolinhas laranja super giras :)

      Eliminar
  3. Já conhecia mas nunca provei! Uma plantinha dessas ficava bem ali à porta da cozinha! Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Já conhecia de vista, mas nunca comi nem tinha ouvido o nome! :)
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens de experimentar: primeiro estranha-se, depois entranha-se :D

      Eliminar
  5. Olha nunca ouvi falar. Estou sempre a aprender :) bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A ideia deste post foi mesmo essa, dar a conhecer algo que acredito que muitos não conheçam mas que assim já vão reconhecer da próxima vez que se depararem com ele :)

      Eliminar
  6. Fiquei super curiosa e adorei conhecer e ler sobre ele em concreto.
    Podemos encontrar em supermercados para experimentar? Acho que nunca vi isso..ou então ando meia distraída! Quero mesmo provar ..puseste-me super curiosa. E já agora quando dizes comer com casca podemos tirar da árvore e comer directamente? Só digo isso porque como parecem mini laranjas fiquei com aquela impressão da laranja/tangerina...:)
    Adorei este post!! SUPER Curiosa!!
    beijinhos
    elisaumarapariganormal.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens de experimentar, acho que vais gostar :)
      Encontras facilmente naqueles supermercados grandes, geralmente na parte das frutas exóticas e mais estranhas. E sim, podes comer directamente da árvore (eu faço isso), não se descasca nem nada. Como são do tamanho (máximo) de uma noz, comes muito facilmente. Aliás, nem se consegue descascar. Espero que encontres por aí e se não vires à venda, podes sempre espreitar nos hortos, alguns vendem a árvore como esta que cá tenho :)

      Eliminar
  7. Onde compraste a plantinha?
    Quero muito!
    beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi prenda do irmão, ele não tem a certeza do local, só se lembra que era um horto perto da foz, no porto. Mas quando eu souber em concreto digo-te :)

      Eliminar
  8. Respostas
    1. Tens de experimentar, é óptimo para quem gosta de sabores cítricos :)

      Eliminar
  9. Já comprei um par de vezes e gosto muito! Bónus - o nome é adorável :P

    ResponderEliminar

Obrigado pela visita, se gostou deixe o seu comentário ou faça "like".
Volte sempre que quiser :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...